NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Site europeu focado em startups destaca uma dezena de empresas com sede em Lisboa para estar de olho este ano. Os critérios incluem a dimensão da empresa, inovação e também os investimentos conquistados.

O site EU-Startups, focado no ecossistema de empreendedorismo na Europa, destaca esta segunda-feira dez startups sediadas em Lisboa que merecem atenção este ano.

Para esta lista, o site escolheu empresas criadas entre 2018 e 2021, olhando para fatores como a dimensão da equipa, o financiamento, crescimento da empresa, inovação ou ainda a dimensão no mercados.

A lista inclui empresas como a MyLads, que no final de julho recebeu um investimento de 7,6 milhões de euros numa ronda seed liderada pela Riva Technology and Entertainment (RTE). Esta startup recorre à realidade aumentada para animar réplicas de jogadores de futebol como Cristiano Ronaldo, Rui Patrício, Bruno Fernandes ou João Félix, que podem ser adquiridas online. Através de uma aplicação para smartphone, as réplicas "ganham vida", recorrendo à realidade aumentada. Desta forma, os fãs podem tirar fotografias ou gravar vídeos em diversos cenários, com a réplica do jogador escolhido.
 
O site EU-Startups destaca também a Vawlt, fundada em 2018, que tem como missão ajudar os negócios a transitar para a cloud. Esta empresa já recebeu 1,1 milhões de euros para ajudar as empresas a simplificar dados.

A YData, criada em 2019, é outra das startups nesta lista. Esta empresa está focada no desenvolvimento de uma plataforma para ajudar as equipas ligadas à ciência de dados a acelerar os seus desenvolvimentos na área de inteligência artificial. Fundada por Gonçalo Martins Ribeiro e Fabiana Clemente, a empresa já recebeu 500 mil euros, contabiliza o site.

A lista inclui também a Relive, nascida em 2020, disponibilizando uma solução de software-as-a-service para a área do imobiliário. A solução permite concentrar num único ponto compra, venda, arrendamento ou ainda projetos de arquitectura e design, remodelações e manutenção ou consulta de dados para crédito.
 

A Quantum Leap, fundada em 2018, é outra das startups na lista. A empresa desenvolve soluções tecnológicas, recorrendo à inteligência artificial, IoT, engenharia de software ou mesmo tecnologia blockchain. A empresa já desenvolveu soluções para organizações como o Montepio, a Sagres ou o Banco do Brasil.

A Doppio é um estúdio focado no desenvolvimento de jogos controlados por voz. Em 2019, a empresa foi a responsável pelo jogo oficial da série da Netflix "3%", lançado para dispositivos com assistente de voz. A Doppio recebeu em 2019 um investimento de um milhão de euros, com investidores como o Fundo Alexa, da Amazon, ou a Portugal Ventures. A empresa, que foi criada em 2019, está neste momento a trabalhar num novo jogo controlado por voz para os equipamentos com Alexa, focado no universo Pac-Man.

 

Já a Nevaro, fundada em 2020, está virada para a área da saúde mental, bem-estar e desempenho, recorrendo ao conceito da gamificação.

A ScorePlay está também na lista. A empresa, criada em 2020, utiliza a inteligência artificial para gestão na conteúdos media para os clubes de futebol. Através da IA, é possível identificar rapidamente jogadores em conteúdos media.

A Luggit está dedicada ao transporte personalizado de bagagem. Desde a criação, em 2019, a empresa já recebeu 400 mil euros de investimento para ligar viajantes a motoristas que podem recolher e entregar a bagagem na altura mas conveniente para o viajante.

A Bloq.it, criada em 2019, é a última empresa nesta lista. Os cacifos inteligentes da empresa já valeram um investimento de 200 mil euros. Estes cacifos podem ser utilizados para diversos fins, desde as entregas de encomendas até à troca de bens. por exemplo.

Partilhar