NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

O consórcio prevê realizar um investimento total de 9 milhões de euros durante um período de três anos.

RFA, empresa alemã líder do setor espacial, em parceria com o Ceiia, chegaram a acordo com AICEP para desenvolver e produzir em Portugal sistemas para o futuro foguetão RFA ONE.

 

“É com enorme prazer que damos as boas-vindas à RFA em Portugal. Este projeto de investimento é um importante passo para colocar Portugal na vanguarda da inovação numa área tão pioneira como o desenvolvimento de lançadores espaciais, provando que o talento é uma das vantagens competitivas do país. Há uma década, Portugal estava a começar a lançar o setor aeronáutico. Agora, estamos a entrar numa nova era, ao plantar as primeiras sementes da indústria espacial no País. Estamos a lançar a Era Espacial!”, afirma o presidente da AICEP, Luís Castro Henriques.

 

O âmbito do projeto prevê a produção do conjunto de estruturas primárias para micro foguetões, nomeadamente, a Payload Fairing (PF), o Kick Stage (KS), incluindo as estruturas para suportar um sistema de propulsão, e os Separation Interface Flanges (SIF) que conectam os diferentes estágios do veículo (incluindo o KS e o PF). O consórcio prevê realizar um investimento total de 9 milhões de euros durante um período de três anos.

 

Manuel Heitor, ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, refere que “a instalação da RFA Portugal abre uma nova fase na estratégia portuguesa para o Espaço e um novo momento de utilização eficaz dos sistemas espaciais na recuperação de Portugal e da Europa.

 

“Estamos a atravessar uma fase muito empolgante no setor europeu do Espaço. Uma série de startups estão a desenvolver micro-lançadores espaciais em todo o mundo. Estou convencido de que este mercado de custos competitivos de lançadores espaciais fabricados industrialmente será altamente lucrativo. É por isso que estou muito satisfeito por iniciar esta joint-venture entre a Rocket Factory Augsburg e a CEiiA para o design e industrialização de micro-lançadores espaciais em Portugal“, sublinha em comunicado, Marco Fuchs, membro do conselho de administração da RFA e CEO da OHB SE, um dos maiores integradores de sistemas espaciais da Europa.

 

Para Marco Fuchs, Portugal é um país emergente no setor espacial europeu especialmente na área dos micro-lançadores espaciais” e está “muito ansioso” para arrancar com este projeto. O diretor comercial da RFA e diretor executivo da RFA Portugal, Jörn Spurmann, corrobora a ideia de Marco Fuchs e destaca que “é uma honra desempenhar um papel tão vital na indústria espacial portuguesa”. Jörn Spurmann acrescenta ainda que a parceria apoiada pela AICEP “irá permitir o desenvolvimento de lançadores espaciais em Portugal, alavancando a pool de talentos altamente qualificados existente em Portugal, combinado com o know-how da industrialização da Alemanha”.

 

O Ceiia, que tem know-how na indústria aeroespacial, refere em comunicado que estão neste momento a iniciar a fase de prototipagem do demonstrador orbital em conjunto com a RFA Portugal no âmbito do programa C-STS da ESA com base no apoio da Agência Espacial Portuguesa, PT Space.

 

“O início deste contrato com o desenvolvimento destes complexos componentes espaciais para a produção em série e qualificação de estruturas compostas de lançadores é o próximo passo natural. Estamos felizes em contribuir para a visão da RFA e muito felizes por termos sido selecionados para enfrentar este desafio extraordinário” diz Tiago Rebelo, diretor técnico do Ceiia.

Partilhar