NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Com seis unidades desportivas, distribuídas por Braga, Guimarães e Amares, produz 150 mil unidades por ano, tem uma faturação anual de 60 milhões de euros, e tem no mercado externo 97% das suas vendas.

Gardengate Melhor Grande Empresa Exportadora - Serviços

A Gardengate foi criada em 2007 para o fabrico de portas e portões de alumínio. Integra o Grupo Porta XXI, que nasceu a partir da empresa Porta XXI, fundada em 1998. O grupo Porta XXI dedica-se à conceção, produção e comercialização de painéis, portas, portões, entre outros produtos similares em alumínio e é constituído pela Gardengate, PortaXXI, e que se dedica ao desenvolvimento, produção e comercialização de painéis decorativos em alumínio, com isolamento térmico e acústico, para portas de entrada, sendo detentora da marca Portadeluxe, a Greendoor e a Friday Courage, que faz a transformação de vidro plano e design de objetos em vidro nomeadamente vitrais.

A Gardengate surgiu como fornecedora de empresas de materiais de construção, revendedores e um dos seus objetivos é "continuar a ser uma referência, entre os fabricantes de portas e portões de alumínio na Europa, e continuar a aposta no desenvolvimento de novos produtos inovadores, para reforçar a posição consolidada da Empresa no mercado europeu", referiu Pedro Costa, marketing manager, R&D engineer e internal auditor da Gardengate.


150 Mil Unidades produzidas pelas seis fábricas em Braga, Guimarães e Amares.


Com seis unidades desportivas, distribuídas por Braga, Guimarães e Amares, produz 150 mil unidades por ano, a Gardengate tem uma faturação anual de 60 milhões de euros, e coloca, desde o início de sua atividade, no mercado externo 97% das suas vendas. Tem como principais mercados a França, a Alemanha, a Bélgica, a Holanda e Luxemburgo. Fora da Europa, mas também possui clientes no norte da África, América do Sul e América Central.

Fundo entra no grupo

Com 500 colaboradores, a Gardengate tem como objetivos futuros o crescimento do volume de negócios e da capacidade produtiva. Os principais fatores competitivos da Gardengate são, segundo Pedro Costa, "o domínio de toda a cadeia produtiva e boa a capacidade industrial, o desenvolvimento de produtos inovadores ajustados às necessidades dos clientes e do mercado, a aposta em design diferenciador, e uma boa relação qualidade preço".


Recentemente a família Maiato de Sousa cedeu parte do capital à Crest Capital Partners que gere o fundo CREST I que tem uma capitalização de 100 milhões de euros e que é liderada por Marco Lebre, David Calém Ferreira, António Lobato Faria e Inês Lopo de Carvalho Spratley.

Já está presente em empresas como a Global Fire Equipment e a Createch, na área da produção e comercialização de equipamentos de deteção de incêndios e de sinalização de emergência, Irmarfer, empresa especializada na produção e aluguer de estruturas temporárias como tendas e palcos, o Penta Group, produção de rótulos adesivos e embalagens, e a Queijos Tavares, líder nacional na produção de queijo de ovelha e um dos maiores produtores de queijo tradicional em Portugal.

Partilhar