NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A administração portuária liderada por João Neves refere ainda que os números do primeiro semestre de 2023 correspondem a "um crescimento de 88% no número de passageiros e de 12% no número de navios face ao mesmo período de 2022".

O porto de Leixões recebeu, no primeiro semestre de 2023, o maior número de navios de cruzeiro de sempre, segundo uma nota da Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL) consultada hoje pela Lusa.

"Nos primeiros seis meses do ano, Leixões recebeu 56 navios de cruzeiro e 68.203 passageiros, traduzindo-se no melhor 1.º semestre de sempre no que diz respeito à atividade de cruzeiros. Neste período, registaram-se ainda sete escalas inaugurais de um total de 14 esperadas até final do ano", pode ler-se numa nota da APDL consultada hoje pela Lusa.

A administração portuária liderada por João Neves refere ainda que os números do primeiro semestre de 2023 correspondem a "um crescimento de 88% no número de passageiros e de 12% no número de navios face ao mesmo período de 2022".

"Para tal, muito contribuiu a atividade registada durante o mês de maio que se tornou no melhor mês de sempre. Apenas neste mês, passaram pelos terminais de cruzeiro do Porto de Leixões 23 navios e 27.373 passageiros", aponta a APDL.

Já em comparação com o primeiro semestre de 2018, "o melhor ano de sempre no que toca ao número de passageiros, o crescimento foi de 21%, subindo para os 42% quando comparado com 2019 (último ano pré pandemia) e, ainda, um crescimento de 8% no número de navios quer face a 2018 quer face a 2019".

Segundo a APDL, a maioria dos passageiros no primeiro semestre deste ano eram originários do Reino Unido (41%), seguindo-se os oriundos da Alemanha (26%) e dos Estados Unidos (20%).

Quanto à dimensão dos navios, "tem vindo a registar-se um crescimento sustentado em relação aos anos pré-pandemia", segundo a APDL.

"O comprimento médio dos navios situou-se nos 218,5 metros, o que significa um crescimento de 3,1% face a 2022. Comparando com 2018 e 2019, o crescimento foi de 6,6% e de 10,3%, respetivamente", assinala a administração portuária.

A APDL aponta que "se as previsões se mantiverem, o Porto de Leixões irá mais uma vez atingir um valor recorde no final de 2023, quer no número de escalas ao porto quer no número de passageiros".

Neste momento, estão confirmadas até final do ano 127 escalas e um número de passageiros a rondar os 150 mil, segundo a APDL.

 

Em Jornal de Negócios

Partilhar