NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

O transporte de mercadorias em Portugal cresceu em todos os meios em relação ao mesmo período do ano passado, com níveis superiores aos reportados nos mesmos meses de 2019, com exceção do transporte aéreo, de acordo com uma nota emitida esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

“Por via aérea, o acréscimo face ao 2.º trimestre de 2020 foi mais significativo (+108,3%; -21,7% no 1.ºT 2021), mas ainda com uma redução de 11,2% face ao 2.º trimestre de 2019. Por ferrovia registaram-se aumentos de 24,0% face ao período homólogo de 2020 (-2,4% no 1.ºT 2021) e de +6,4% face ao mesmo período de 2019. Por via marítima houve um acréscimo de 29,7% face ao 2.º trimestre de 2020 (-3,6% no 1ºT 2021), registando-se também um ligeiro aumento relativamente ao 2.º trimestre de 2019 (+0,4%). O transporte por rodovia cresceu 39,3% face ao 2.º trimestre de 2020 (+7,5% no 1ºT 2021) tendo também aumentado em comparação com o 2.º trimestre de 2019 (+3,1%)”, indica o INE na mesma nota.

 

Os aeroportos portugueses registaram 27,0 mil aterragens de voos comerciais e movimentaram cerca de 4 milhões de passageiros (embarques, desembarques e trânsitos diretos) no segundo trimestre deste ano, uma descida de 76% em relação ao registado no mesmo período de 2019.

 

No mesmo período, 18,9 e 20,3 milhões de passageiros viajaram por comboio e por metropolitano, respetivamente, o que corresponde a diminuições de 34,6% e 53,3% em relação aos meses homólogos de 2019.

 

Quanto ao transporte de mercadorias nos portos nacionais, durante o segundo trimestre deste ano chegaram aos mesmos 3 041 embarcações de comércio, o que corresponde a uma subida de 11,6% em comparação com o registado no segundo trimestre do ano passado e uma descida de 16,8% face ao segundo trimestre de 2019.

Partilhar