NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

As reformas da lei de imigração na Alemanha serão introduzidas em três fases, a partir de Novembro deste ano. A nova lei facilitará a mudança de trabalhadores qualificados de fora da UE para a Alemanha, avança a Euronews.

Após a aprovação da lei em Julho deste ano, espera-se agora que entre em vigor em três etapas, em Novembro, Março e Junho de 2024.

 

Tal como muitos países da Europa, a Alemanha enfrenta uma escassez de trabalhadores qualificados. Em 2022, a escassez de mão-de-obra atingiu um máximo histórico quando o Instituto de Investigação de Emprego alemão (IAB) encontrou 1,74 milhões de vagas em todo o país.

 

A nova lei visa atrair trabalhadores estrangeiros qualificados e combater a escassez de mão-de-obra no país e espera-se que aumente o número de trabalhadores de países terceiros na em 60 mil por ano.

 

As reformas da Lei de Imigração Especializada centram-se particularmente nos trabalhadores com formação profissional e não académica de fora da EU e as regras existentes para profissionais qualificados com formação universitária também serão flexibilizadas.

 

Um cartão de oportunidades

 

O ‘chancenkarte’, ou seja um “cartão de oportunidades”, utilizará um sistema baseado em pontos para permitir que trabalhadores com as competências necessárias venham para a Alemanha com mais facilidade e prevê-se que esteja disponível até final de 2023.

 

O sistema baseado em pontos levará em consideração qualificações, experiência profissional, idade, conhecimentos da língua alemã e vínculos com a Alemanha, como familiares no país.

 

Todos os anos, serão definidas quotas dependendo das indústrias que necessitam de trabalhadores. Três dos quatro dos seguintes critérios também devem ser atendidos para se candidatar:

  • Um diploma ou formação vocacional
  • Três anos de experiência profissional
  • Conhecimentos linguísticos ou estadia anterior na Alemanha
  • 35 anos ou menos

Actualmente, a maioria dos cidadãos de países terceiros precisa de uma oferta de emprego antes de se mudar para a Alemanha. Já existe um visto para quem procura emprego, mas espera-se que o ‘chancenkarte’ torne mais fácil e rápido o processo de procura de trabalho no país.

 

O cartão de oportunidade permitirá que as pessoas procurem emprego ou formação enquanto estão no país, em vez de se candidatarem no exterior, mediante prova de que conseguem pagar as suas despesas nesse período.

 

Os candidatos a emprego qualificados com diplomas ou certificados vocacionais poderão permanecer no país durante um ano enquanto procuram emprego, podendo trabalhar durante esse período até 20 horas por semana.

 

As regras também serão flexibilizadas para quem tem oferta de emprego e diploma reconhecido e será mais fácil para os trabalhadores obter residência permanente e trazer as famílias para a Alemanha.

 

As indústrias mais afectadas pela escassez de pessoas

 

A Alemanha procura especificamente artesãos qualificados, engenheiros eléctricos, especialistas em TI, cuidadores, enfermeiros, profissionais de catering e hotelaria.

 

Um inquérito da IFO mostra que o sector dos serviços é o mais atingido, especialmente os sectores do alojamento e dos eventos. Muitas empresas de retalho e construção também relataram falta de pessoal. Outras ocupações procuradas listadas no site do governo incluem médicos e cientistas.

 

Os especialistas em TI com experiência profissional relevante receberão Cartões Azuis da UE, mesmo que não possuam um diploma universitário, de acordo com o canal de notícias alemão DW.

 

Em Human Resources

Partilhar