NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

O comissário-geral de Portugal na Expo Dubai, Luís Castro Henriques, afirmou acreditar que as relações com os Emirados Árabes Unidos saem reforçadas, estando Portugal empenhado em “demonstrar competitividade” nas exportações e ‘design’ dos produtos.

Em declarações à Lusa no Pavilhão de Portugal na Expo Dubai, Luís Castro Henriques disse acreditar que as relações com os Emirados saem reforçadas com este evento, notando que Portugal tem registado “muita notoriedade local”.

 

Segundo este responsável, Portugal tem-se focado em demonstrar a sua “competitividade” no que se refere às exportações e ao ‘design’ dos produtos, estando ainda entre os principais objetivos nacionais o aumento da notoriedade económica.

 

“Estamos numa zona onde a notoriedade de Portugal é relativamente baixa. A maior parte das pessoas tem de Portugal uma perceção histórica”, referiu, acrescentando ser fundamental explicar que, atualmente, “Portugal liga o mundo, graças ao seu talento multicultural e capacidade de receber”.

 

O Pavilhão de Portugal já ultrapassou as 300.000 visitas, um número abaixo das expectativas da organização, penalizado com a pandemia de covid-19.

 

Contudo, Luís Castro Henriques diz que, face ao contexto, este número espelha o interesse em visitar o espaço e os respetivos conteúdos expositivos.

 

“É preciso não esquecer que estamos numa Expo com uma área dez vezes superior à de 1998. As pessoas quando vêm para esta zona já dão uma visita ao pavilhão”, sublinhou, garantindo que, à saída, muitos são os visitantes que ficam com vontade de conhecer ou regressar ao país.

 

A Expo 2020 é a primeira exposição mundial realizada na região do Médio Oriente, África e Sul da Ásia (MEASA, na sigla inglesa), arrancou no Dubai em outubro de 2021 e decorre até final de março.

 

Pela primeira vez na história da exposição mundial, todos os países participantes têm o seu próprio pavilhão, no total de 192.

Partilhar