NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

É necessário que o sistema financeiro compreenda essa importância e desenvolva as capacidades de análise necessárias para que possa apoiar com segurança empresas de setores produtivos.

A economia portuguesa tem apresentado uma forte dependência do comportamento da economia da União Europeia.

 

Concentrando cerca de 3/4 do nosso comércio internacional, não surpreende que, como demonstram Alves e Tavares (em “A Banca e a Economia Portuguesa”, Nomics, 2017) seja legítimo concluir que o crescimento do PIB da UE explica uma parte muito elevada (os resultados apontam para valores que vão de 60% a mais de 85%) do crescimento do PIB nacional.

 

Mais aqui

Partilhar