NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Os governos de Angola e de Portugal assinaram 13 acordos de cooperação bilateral, sobretudo nos domínios económico e financeiro.

Os governos de Angola e de Portugal assinaram hoje 13 acordos de cooperação bilateral, sobretudo nos domínios económico e financeiro, numa cerimónia presidida pelo chefe de Estado angolano, João Lourenço, e pelo primeiro-ministro português, António Costa.

 

Os acordos mais importantes, pela parte portuguesa, foram assinados pelos ministros das Finanças, Fernando Medina, e pelo ministro dos Negócios Estrangeiros, João Gomes Cravinho, respetivamente: Um aumento da linha de crédito empresarial de 1,5 mil milhões de euros para dois mil milhões de euros; e o Programa Estratégico de Cooperação (PEC) 2023/2027.

 

Os acordos abrangeram um acordo entre os portos de Sines e Algarve e a Sociedade de Desenvolvimento da Barra do Dande e, entre outros domínios, a formação e apoio laboratorial para a segurança alimentar -- um memorando que envolve a investigação criminal neste domínio.

 

A Agência Lusa assinou um protocolo de formação com o Centro de Formação de Jornalistas de Angola.

 

Nas declarações aos jornalistas, o primeiro-ministro português referiu que se chegou ao número de 13 acordos, porque nos últimos dias a Caixa Geral de Depósitos fechou três contratos de financiamento.

 

Nesta cerimónia, na esfera económica, os executivos de Lisboa e de Luanda assinaram acordos sobre cooperação ao nível de políticas do mar e entre o Ministério das Telecomunicações de e Tecnologias da Informação de Angola e a Agência Espacial Portuguesa "Portugal Space".

 

Perante António Costa e João Lourenço, o Instituto Português da Qualidade assinou com a sua contraparte angolana um acordo de cooperação, no qual se contempla "uma licença de uso da versão portuguesa de normas europeias".

Partilhar