NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A Administração do Porto de Lisboa (APL) e a Liscont assinaram um aditamento à concessão do Terminal de Contentores de Alcântara que prevê um plano de investimentos de 123,8 milhões de euros, anunciou hoje a APL.

Este plano de investimentos prevê a "modernização e aumento da eficiência operacional do terminal de Alcântara", consideradas cruciais "para manter a competitividade do porto de Lisboa", destacou a sociedade de capitais públicos, numa nota.

 

Segundo a APL, permitirá também melhorar as condições de segurança do terminal e a sustentabilidade ambiental das operações, nomeadamente "uma forte redução de emissões de CO2 [dióxido de carbono] na sua operação".

 

Citado na nota, José Castel-Branco, vogal do Conselho de Administração da APL, explicou que esta redução de emissões vai ser possível devido à "aquisição de novos equipamentos elétricos, mais eficientes e menos poluentes".

 

Por outro lado, haverá também uma "transferência da movimentação de cargas do modo rodoviário para os modos ferroviário e fluvial, permitindo uma maior fluidez das operações", acrescentou.

 

O Terminal de Alcântara é uma das principais infraestruturas portuárias para importação e exportação na Área Metropolitana de Lisboa.

 

O aditamento agora divulgado foi possível na sequência da publicação de um decreto-lei que autoriza as alterações às bases do contrato de concessão do direito de exploração do Terminal de Contentores de Alcântara.

Partilhar