NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A economia alemã não cresceu no último trimestre de 2019 devido a quebras no investimento e nas exportações, confirmou esta terça-feira o Destatis, o organismo federal de estatísticas. O crescimento no ano passado foi de apenas 0,6%, num ano em que o Estado conseguiu um excedente orçamental pelo 8º ano consecutivo.

A economia alemã estagnou nos últimos três meses do ano passado em relação ao trimestre anterior, confirmou esta terça-feira o Destatis, o organismo federal de estatísticas.

 

O crescimento de zero em cadeia (de um trimestre para outro) entre setembro e deembro de 2019 já havia sido avançado, numa estimativa rápida, a 14 de fevereiro, revelando que o outrora 'motor' da zona euro se tornou a segunda economia da moeda única com crescimento mais fraco, depois de Itália.

 

De acordo com a estimativa do Destatis divulgada esta terça-feira, o crescimento do país liderado por Angela Merkel foi, em termos homólogos (em relação ao ano anterior). apenas de 0,6% em 2019, uma desaceleração para menos de metade em relação a 1,5% registado em 2018. Itália, recorde-se, cresceu 0,2%, sagrando-se a lanterna vermelha do euro.

 

Paradoxalmente, o Estado alemão registou em 2019 pelo oitavo ano consecutivo um excedente orçamental de 1,4% do PIB, adiantou, também, esta terça-feira o Destatis. O superávite nas contas foi de 49,8 mil milhões de euros, em que 13,5 mil milhões só a nível da administração federal. No ano anterior, as contas públicas registaram um excedente recorde de 62,4 mil milhões de euros, cerca de 1,9% do PIB. Três economias do euro registaram em 2019 excedentes acima do alemão em relação ao PIB: Chipre (3,7%), Luxemburgo (2,3%) e Holanda (1,5%).

 

A estagnação alemã nos últimos três meses do ano deveu-se a uma quebra de 0,2% nas exportações de bens e na formação bruta de capital fixo, acompanhada por uma estagnação no consumo das famílias e um abrandamento no gasto público (para 0,3%).

 

A previsão do Fundo Monetário Internacional para 2020 aponta para uma aceleração do crescimento da economia alemã para 1,1%, mas esta projeção de janeiro é anterior ao choque provocado pelo coronavírus no mundo.

Partilhar