NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A Alemanha exportou bens e serviços no valor de 115.000 milhões de euros em julho, mais 0,5% face a junho e mais 12,4% face ao mesmo mês de 2020, foi hoje anunciado.

De acordo com dados provisórios divulgados hoje pela agência federal de estatística alemã (Destatis), as exportações cresceram 1,6% em relação a fevereiro de 2020, o mês anterior à introdução de medidas restritivas para conter a pandemia do novo coronavírus.

 

As vendas da Alemanha para países terceiros fora da União Europeia (UE) aumentaram 6,8% em julho face ao mesmo mês de 2020, para 53.400 milhões de euros.

 

As exportações para os Estados membros da zona euro aumentaram para 43.300 milhões de euros, mais 14,7% que em julho de 2020, enquanto as exportações para os países da UE que não partilham a moeda comum aumentaram para 18.400 milhões de euros, mais 18,4%.

 

Entretanto, as exportações para o Reino Unido, que em janeiro completou a saída da UE, aumentaram 7,2%, em termos homólogos, para 5.900 milhões de euros.

 

As exportações para a China sofreram uma contração de 4,3% em julho, ao caírem para 8.400 milhões de euros, enquanto as exportações para os Estados Unidos aumentaram para 10.800 milhões de euros, mais 15,7%.

 

A Alemanha importou bens e serviços no valor de 96.900 milhões de euros em julho, menos 3,8% que em junho e mais 16,6% que em julho de 2020.

 

Em comparação com fevereiro do ano passado, o mês anterior ao primeiro encerramento parcial da vida pública na Alemanha, as importações em julho aumentaram 5,9%.

 

As importações do Reino Unido recuperaram em julho, ao subirem 15,6% para 2.800 milhões de euros.

 

A maioria das importações em julho veio da China, de onde foram importados bens e serviços no valor de 10.700 milhões de euros, um aumento de 3,9% em relação a julho de 2020.

 

As importações dos Estados Unidos aumentaram 4,1% em julho para 5.400 milhões de euros, em termos homólogos.

 

A principal economia europeia acumulou um excedente comercial de 18.100 milhões de euros, contra 19.200 milhões de euros no mesmo mês em 2020, embora se os efeitos sazonais e de calendário forem corrigidos, o excedente tenha sido de 17.900 milhões de euros em julho.

Partilhar