NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

2021 vai ser ano de viragem para a Automaise: produto vai escalar para a Europa e Estados Unidos; serão contratadas pelo menos sete pessoas.

Automaise recebeu um investimento de um milhão de euros em ronda seed (semente). A startup portuguesa que desenvolveu um sistema de inteligência artificial sem complexos vai usar esta injeção de capital para começar as vendas na Europa e nos Estados Unidos. Também serão contratadas pelo menos sete pessoas para a equipa.

 

A operação foi liderada pelo fundo de investimento português H Capital, que junta-se à sociedade de capital de risco Armilar Venture Partners e à Bright Pixel como acionistas na startup ​​​​​​​instalada em Braga.

 

Com esta ronda, 2021 tem tudo para ser o ano de viragem da Automaise. "Vamos deixar de ser um produto-piloto e passar a ter algo já com mercado", destaca ao Dinheiro Vivo o presidente executivo e co-fundador desta startup, Ernesto Pedrosa.

Esta injeção de capital já estava a ser planeada desde meados de 2020. Em agosto, o fazedor contou ao Dinheiro Vivo que estava a ser planeada uma ronda de investimento seed, "de vários milhões de euros".

 

Mas a Automaise decidiu mudar de plano: "vamos apostar em vendas; depois, mais à frente, estaremos em condições de fazer um negócio mais vantajoso em termos de diluição.

 

Voar para a Europa (e não só)

Altice, CTT, Continente Online e Leroy Merlin são algumas das empresas portuguesas que já utilizam esta solução. "Começámos em Portugal para provarmos a nossa tecnologia em clientes com alguma dimensão. Isto deu-nos a confiança para levarmos a tecnologia a voos mais altos", recorda Ernesto.

 

Em 2021, "a prioridade número um é a Europa. Temos o mercado da língua inglesa, francesa, espanhola, alemã e outras que possam ser adicionadas à plataforma se houver oportunidade de negócio". Também está lançada a escada para apostar nos Estados Unidos, graças a um programa de internacionalização da agência AICEP.

 

Ao trabalhar com inteligência artificial, a Automaise consegue resolver vários problemas das empresas na relação com os consumidores. Automatização de gestão de redes sociais, assistentes digitais inteligentes e machine learning para modelos de previsão são algumas das soluções desenvolvidas.

 

"Retiramos toda a complexidade da inteligência artificial e a necessidade de data scientists e conseguimos pôr virtualmente qualquer pessoa com o mínimo de conhecimentos a produzir soluções baseadas em inteligência artificial", destaca Ernesto Pedrosa.

 

Ainda neste ano, serão lançadas soluções na área da energia e dos pagamentos. Será lançado um "otimizador de preços para a Prio". A empresa, com base em vários fatores de mercado, "poderá melhorar o preço dos combustíveis vendidos ao retalho".

 

Equipa reforçada

A aceleração das vendas da Automaise também será possível com o reforço da equipa. Este ano começou com 15 pessoas; pelo menos mais sete serão contratadas até dezembro. O número poderá aumentar "dependendo do progresso que fizermos".

 

Apesar de ter escritório fixo em Braga, o recrutamento para as equipas de vendas e de marketing está aberto a outras regiões.

 

""Se estiverem no Algarve ou na Madeira, não se acanhem e concorram. As vagas são remotas e estamos perfeitamente confortáveis com isso". Também poderão concorrer candidatos a morar no continente europeu.

 

Fundada em 2017, a Automaise, depois desta operação, já acumulou 1,5 milhões de euros de investimento externo.

Partilhar