NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A TAP foi em Junho a terceira companhia com mais passageiros de voos internacionais de/para o Brasil, segundo informação da autoridade brasileira da aviação civil, ANAC, que indicou que a companhia portuguesa teve 27 mil passageiros embarcados e/ou desembarcados em aeroportos brasileiros.

Essa informação mostra que em Junho, tal como em Abril e Maio, a maior companhia em passageiros de voos internacionais de/para o Brasil foi a Copa, do Panamá, que tem um hub na Cidade do Panamá fortemente apoiado pelas autoridades nacionais, ao contrário do que se passa em Portugal com a TAP e o hub de Lisboa.

 

Depois da Copa, que transportou de/para o Brasil este Junho 41 mil passageiros, representando 17% dos passageiros de voos internacionais em aeroportos brasileiros (ver gráfico), cotaram-se a LATAM, com com 29 mil e uma quota de 12,1%, a TAP, com 27 mil e uma quota de 11,3%, a American, com 21 mil e uma quota de 8,6%, e a também americana United, com 20 mil e uma quota de 8,2%

 

A segunda maior europeia em Junho foi a Air France, com dez mil passageiros e uma quota de mercado de 4%, seguindo-se a outra companhia do mesmo grupo, a holandesa KLM, com nove mil passageiros e uma quota de 3,8%, a Swiss, do grupo Lufthansa, com cinco mil passageiros e uma quota de 2,1%, e a Lufthansa, também com cerca de cinco mil e quota de 2,1%.

 

De acordo com os dados da ANAC, em Junho deste ano o Brasil teve 240.154 passageiros de voos internacionais, mais 254,5% que no mês homólogo de 2020, mas menos 87,5% ou menos 1,67 milhões que em Junho de 2019.

 

Cálculos do PressTUR com base nos dados da ANAC Brasil, mostram que apesar do predomínio da Copa nos últimos meses, no conjunto do semestre a LATAM, formada pela integração da brasileira TAM na chilena LAN, manteve a liderança do mercado, com cerca de 178 mil passageiros, graças aos resultados dos primeiros três meses, em que teve sucessivamente 57 mil passageiros em Janeiro, 26 mil em Fevereiro e 25 mil em Março.

 

A TAP surge neste ranking em 3º lugar, com 103 mil passageiros, a grande distância da segunda maior companhia europeia em passageiros transportados de/para o Brasil, a Air France, com cerca de 79 mil.

 

A informação da ANAC mostra que o balanço semestral da TAP é fortemente penalizado pelas restrições nas ligações entre Portugal e o Brasil devido à pandemia, que levaram a que em Fevereiro e Março a TAP não chegasse sequer à 20ª posição com apenas cerca de mil passageiros em cada um desses meses.

 

Esse foi também o período de maior ascendente da Copa, que chegou mesmo à liderança do mercado nos meses de Abril, Maio e Junho, com 26 mil, 32 mil e 41 mil passageiros, respectivamente.

Partilhar