NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Das 22.295 analisadas pela Agência Europeia do Ambiente (AEA) em 2019, 84,8% conseguiram um resultado excelente. A Polónia, a Albânia e a Eslováquia são as que registam os piores indicadores europeus. As do Chipre são as que oferecem mais garantias.

A qualidade da água das praias marítimas e fluviais tem vindo a melhorar na generalidade dos países europeus nos últimos anos. Das 22.295 analisadas pela Agência Europeia do Ambiente (AEA) em 2019, 84,8%, a média europeia, conseguiram um resultado excelente. Em Portugal, 91,5% das praias não apresentam problemas. A Polónia, a Albânia e a Eslováquia são as que registam os piores indicadores europeus. As praias do Chipre, com 99,1%, são as que oferecem mais garantias.


Mais aqui

Partilhar