NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Segundo o site Pplware, Sines terá uma fábrica para a produção de hidrogénio ‘verde’ e combustíveis derivados, resultante do investimento da ‘joint-venture’ NeoGreen Portugal, poderá criar 2.500 empregos diretos e indiretos.

O investimento será na ordem dos mil milhões de euros, ajudando a corporizar a Estratégia Nacional para o Hidrogénio na constituição de um Sines Hydrogen Valley.

 

Fábrica de produção de Hidrogénio Verde irá criar 2500 empregos

 

A ‘joint-venture’ composta pela NeoGreen Hydrogen Corp (Canadá) e a portuguesa Frequent Summer, prevê investir mais de 1.000 milhões de euros na instalação de um complexo eletrolisador de mais de 500 MW (MegaWatts).

 

Face à escala deste investimento, “quer direta ou indiretamente, incluindo todos os subcontratados no desenvolvimento do projeto, estamos a falar de 2.500 empregos”, afirmou Rory Harding, vice-presidente para o desenvolvimento corporativo, aos jornalistas, no evento da assinatura do contrato de reserva de direito de superfície de 10,5 hectares na ZILS – Zona Industrial e Logística de Sines.

 

Sobre os 2.500 postos de trabalho apontados pela ‘joint-venture’, o presidente executivo da AICEP Global Parques, entidade gestora da ZILS, salientou que o “promotor apontou uma estimativa com base da experiência que tem noutros locais”.

 

A descarbonização do planeta é um dos objetivos estipulados por países de todo o mundo até 2050. A descarbonização de um elemento como o hidrogénio – responsável atualmente por mais de 2 % das emissões totais de CO2 no mundo – é um objetivo.

 

O hidrogénio verde surge como uma das soluções mais eficientes para enfrentar os desafios relacionados com a descarbonização de setores onde a transição poderá ser mais complexa. O hidrogénio verde é produzido através da eletrólise da água. Para tal, é utilizada eletricidade de fontes de energia renováveis, como a energia hidroelétrica, energia eólica e solar.

O hidrogénio verde é baixo em CO2.

Partilhar