NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Mais do que sobreviver à pandemia, o sector o turismo em Portugal quer alcançar a liderança na área da inovação e da tecnologia, e está a investir para isso, afirmou hoje a secretária de Estado do Turismo (SET), Rita Marques.

“Sabemos que temos praias muito boas, um clima muito bom, e sabemos que temos ganho prémios e reconhecimento em todo o mundo, mas não queremos apenas ter estes prémios, queremos ser líderes em inovação no turismo”, declarou a governante, que falava na abertura do evento MatchMaking Check-in, que pretende fomentar parcerias entre startups e PMEs.

“[Queremos ser] um local para visitar, mas também um local para trabalhar, para fazer negócios e para promover inovação”, reforçou Rita Marques, destacando que “Portugal tem todo o potencial para se tornar um exportador líder de inovação e de tecnologia relacionada com o turismo”.

 

“Promover Portugal como um hub de inovação no sector é uma prioridade”, sublinhou a secretária de Estado.

Esta inovação deve ter benefícios económicos, sociais e ambientais, realçou a governante. “Temos que ter êxito e temos que liderar, mas precisamos de fazer isso com o objectivo de gerar um grande impacto positivo não apenas no sector económico, mas também nas dimensões social e ambiental”.

 

É para alcançar estes objectivos que, segundo Rita Marques, o Governo tem investido em várias colaborações no sector da inovação, designadamente através do NEST Centro de Inovação do Turismo e de parcerias com empresas de capital de risco como a Portugal Ventures e com instituições como a Nova SBE, que está hoje a promover em conjunto com o Turismo de Portugal o evento onde Rita Marques falava esta manhã, o MatchMaking Check-in.

 

A governante frisou que também tem trabalhado muito com a Organização Mundial do Turismo (OMT) no campo da inovação e “brevemente” terá “muito boas notícias desta parceria que confirmarão que estamos no bom caminho para promover Portugal com um líder na inovação no sector do turismo”.

 

Sobre a retoma das viagens, Rita Marques disse que “há muita incerteza”, mas prognosticou que “a partir de Junho/Julho teremos a oportunidade de receber novamente alguns turistas, não apenas de Portugal, mas também da Europa, especialmente de países mais próximos”.

 

A secretária de Estado considera que “a confiança está a aumentar” com o avanço do processo de vacinação, especialmente a nível europeu, e do certificado verde digital (clique para ler: Presidência portuguesa da UE “tudo fará” para certificado digital estar pronto em Junho).

 

“Acho que vai ser muito rápido. Assim que houver uma mensagem positiva, as reservas aparecem rapidamente, temos que estar preparados”, concluiu Rita Marques.

Partilhar