NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Até ao final de 2021, a Socicorreia deverá investir cerca de 100 milhões de euros em projetos imobiliários em cidades como o Funchal, Lisboa, Braga e Ponta Delgada.

Está concluído o mais recente projeto de habitação da Socicorreia na Madeira, o Edifício Século XXI 17, no Funchal, parte do empreendimento que a empresa desenvolveu no Rio Seco.

 

Este projeto é resultado de um investimento de 26 milhões de euros, e é composto por três edifícios, o Edifício Século XXI 13, 14 e 17, num total de 100 frações habitacionais e 4 espaços comerciais.

 

O Século XXI 17 marca o fim deste empreendimento no Rio Seco, e reforça a oferta habitacional da Madeira com apartamentos T1 a T3 (já todos vendidos), além de espaços comerciais.

 

O imóvel foi inaugurado esta semana, numa cerimónia que contou com a presença do Presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Filipe Machado de Albuquerque e o Presidente da Câmara Municipal do Funchal, Miguel Silva Gouveia.

 

Na ocasião, Custódio Correia, CEO da Socicorreia, comentou que «é com um enorme orgulho que entrego hoje mais um edifício Século XXI. As nossas equipas técnicas e científicas trabalharam intensamente para garantir a qualidade e a exclusividade dos materiais utilizados, e a inovação constante em cada edifício construído».

 

E completou que «com este novo empreendimento pretendemos progressivamente consolidar a nossa marca, onde acreditamos surpreender de novo com a aplicação, em maior dimensão, de materiais com identidade e exclusivos Socicorreia».

 

Século XXI 18 e 19 seguem-se no pipeline

 

Concluído o edifício 17, a Socicorreia prepara-se para investir cerca de 30 milhões de euros no empreendimento das Virtudes, composto por cinco edifícios, o Edifício Século XXI 18 ao 22. Vai ser construído em duas fases, a primeira incluindo o Edifício Século XXI 18 e 19 e as zonas comuns; e a segunda o Edifício Século XXI 20 ao 22. Este empreendimento é constituído por cerca de 100 frações habitacionais e 2 espaços comerciais.

 

Inseridos em condomínio fechado, estes imóveis contarão com jardins e zonas de lazer ao ar livre, áreas de fitness, parque infantil, zona de solário ou piscina.

 

Na calha está também o empreendimento Dubai na Madeira, da Varino, cuja construção deverá iniciar-se, em parceria com o Grupo AFA, num investimento de 250 milhões de euros.

 

Até ao final do ano, o grupo Socicorreia pretende cumprir um plano de investimentos de mais de 100 milhões de euros, do qual fazem parte projetos em cidades como o Funchal, Lisboa, Braga e Ponta Delgada.

Partilhar