NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Dados divulgados esta segunda-feira pela CMVM revelam que o valor sob gestão dos fundos de investimento imobiliário, dos fundos especiais de investimento imobiliário e dos fundos de gestão de património imobiliário atingiu 10.813,8 milhões de euros, em novembro. Uma subida de 1,3% face a outubro.

De acordo com os dados hoje divulgados da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), em novembro de 2021, o valor sob gestão dos fundos de investimento imobiliário (FII), dos fundos especiais de investimento imobiliário (FEII) e dos fundos de gestão de património imobiliário (FUNGEPI) atingiu 10.813,8 milhões de euros, mais 133,7 milhões (1,3%) do que em outubro.

 

O montante investido nos fundos de investimento imobiliário aumentou 1,6% para 8.144,3 milhões de euros. Nos FEII, o valor cresceu 0,50% para 2.313,9 milhões de euros e nos FUNGEPI desceu 0,8% para 355,7 milhões de euros, informa a CMVM.

 

Ainda no mesmo período em análise, os países da União Europeia foram o destino da totalidade do investimento feito em ativos imobiliários, tendo 47,7% da carteira dos FII e FEII abertos sido aplicados em imóveis do setor dos serviços. Também os investimentos realizados pelos FUNGEPI se destinaram, sobretudo, ao setor dos serviços (51,2%).

 

Por sua vez, a Square AM (11,8%), a Interfundos (11,3%), e a Caixa Gestão de Ativos (8,7%) detinham as quotas de mercado mais elevadas. 

 

Destacam ainda dados da CMVM que, no mês passado, foi constituída a sociedade de investimento imobiliário 'VC PRIME SICAFI, ESPECIAL, S.A.', gerida pela Imorendimento, e foi ainda liquidado o fundo especial de investimento imobiliário ('Fundo especial de investimento imobiliário fechado WTC'), gerido pela SFS - Gestão de Fundos.

Partilhar