NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A promotora imobiliária Rio Capital anunciou que vai investir oito milhões de euros num projeto em Portalegre, avança o Jornal de Negócios.

A empresa encontra-se a realocar o foco do negócio para fora de Lisboa e Porto, numa altura em que a pandemia e o teletrabalho levaram muitas famílias a abandonar os centros urbanos. Ao todo, serão investidos 65 milhões de euros no país até ao final do próximo ano.

 

Em comunicado, a empresa refere que o projeto no Alto Alentejo deverá iniciar a construção e pré-vendas no princípio do próximo ano, com a conclusão esperada até meados de 2023. “Nós procuramos desenvolver regiões onde existe forte procura por habitação, com preços mais moderados, câmaras municipais que apoiam o investidor/promotor e que estejam realmente empenhadas em desenvolver as suas regiões”, diz Júlio Luz, CEO da Rio Capital, citado no mesmo comunicado.

 

“Nesta linha, estamos a olhar para o Alentejo e centro do país”, refere, elogiando as autoridades locais de Portalegre. Em sentido contrário, a empresa acusa as autarquias de Lisboa e Porto de não responderem com a velocidade que considera necessária, num cenário de saturação destes mercados.

 

Recorde-se que, desde que entrou em Portugal, há três anos, a Rio Capital desenvolveu seis projetos, num volume total de aproximadamente 30 000 m2 de construção. Neste grupo incluem-se o palacete do século XVII transformado em condomínio privado de luxo Cruz da Pedra Palace (concluído e totalmente vendido) ou o empreendimento em Vila Franca de Xira Vila Viva (em construção em consórcio com a promotora Estrutural Group e com entrega prevista para este ano).

 

Para 2021, a Rio Capital planeia ainda lançar um empreendimento turístico (residências com serviços) em Alcântara com 67 apartamentos. Até ao final deste ano, a promotora imobiliária vai investir mais 35 milhões de euros em imobiliário português e até 2022 prevê investir mais 30 milhões de euros.

Partilhar