NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A hotelaria algarvia registou 445 mil hóspedes e 1,9 milhões de dormidas do estrangeiro em Setembro, valores que correspondem a variações homólogas positivas de 3,9% e de 1,3%, respectivamente.

Também em Setembro, os proveitos registaram uma subido homóloga de +7,2%, para 164,2 milhões de euros, e as dormidas de residentes voltaram a crescer (+7%) voltaram ajudando a consolidar a posição do Algarve como principal destino de férias do país.

 

No total, o sector do alojamento turístico algarvio registou, em Setembro, 624,2 mil hóspedes e 2,56 milhões de dormidas, com assinalável contributo dos mercados do Reino Unido (+3,1% dormidas), de Portugal (+7%), da Irlanda (+7,7%), da Espanha (+4,8%) e da França (+1,1%). No pólo oposto esteve, e novo, o mercado alemão (-12,2% dormidas) que, mesmo assim, continua a ser o segundo maior emissor de turistas estrangeiros para o destino.

 

Comentando os resultados publicados pelo Instituto Nacional de Estatística na passada sexta-feira, o presidente da Região de Turismo do Algarve, João Fernandes, sublinhou que “o Algarve concentrou 33,8% das dormidas nos estabelecimentos hoteleiros portugueses, cresceu em valor, movimentou 1,1 milhões de passageiros no aeroporto de Faro e assegurou a procura do mercado britânico, que subiu 7,6% em hóspedes, 3,1% em dormidas e 3,8% em passageiros. Setembro é, cada vez mais, um mês de época alta na região”.

 

Nos nove primeiros meses de 2019 o Algarve acumula 4,2 milhões hóspedes (+8%) na hotelaria classificada, 17,6 milhões de dormidas (+2,5%) e 1,07 milhões de euros de proveitos globais (+7,5%), revela o INE.

Partilhar