NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A entrada de privados em 195 empresas, com encaixe ainda incerto para o Estado, pode trazer maior abertura e liberalização à economia angolana.

O processo, que dura até 2022, acena com oportunidades para as empresas portuguesas que queiram produzir localmente e vender para o continente africano.

 

Consulte o artigo.

 

Partilhar