NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Em comparação com junho de 2022, as estimativas do Serviço Regional de Estatística apontam para um crescimento, em 2023, de 14,1%.

Os Açores registaram cerca de 495 mil dormidas em alojamentos turísticos no mês de julho, mais 14,1% do que no período homólogo, segundo estimativas do Serviço Regional de Estatística (SREA).

 

"O Indicador de Turismo prevê que terão sido registadas, em toda a região, cerca de 495 mil dormidas em alojamentos turísticos em julho", lê-se numa publicação do SREA, divulgada na sua página na Internet, referente a dormidas em hotelaria tradicional, turismo em espaço rural e alojamento local.

 

Segundo o relatório de atividade turística do SREA de julho de 2022, a região registou nesse mês 433.772 dormidas, número que já tinha superado o valor de junho de 2019 (391.201), pré-pandemia de covid-19.

 

Em comparação com junho de 2022, as estimativas do SREA apontam para um crescimento, em 2023, de 14,1%.

Já face a junho de 2019, a subida é de 26,5%, com uma diferença superior a 100 mil dormidas.

 

A publicação destaca ainda o número de passageiros desembarcados nos aeroportos dos Açores, em julho, provenientes de voos com origem no continente português e na Madeira (106.834) e de voos internacionais (46.527).

 

De acordo com dados revelados anteriormente pelo SREA, os Açores registaram um aumento mensal homólogo de 9% nos voos interilhas, de 10,9% nos voos do continente e da Madeira e de 14,2% nos voos internacionais.

 

Segundo o SREA, o Indicador de Turismo (IT) "tem por objetivo estimar a evolução geral da atividade económica no setor do turismo na Região Autónoma dos Açores".

 

"O IT-Açores resulta da adição das estimativas das dormidas registadas nos três tipos de alojamento turístico e é divulgado cerca de três semanas antes da publicação do destaque da Atividade Turística", lê-se na publicação.

 

A estimativa das dormidas no conjunto da hotelaria, no turismo rural e no alojamento local "recorre aos valores registados no Inquérito à Permanência de Hóspedes na Hotelaria e outros alojamentos" e à "extrapolação de tendências de acordo com a taxa de resposta expectável em cada caso".

 

Em Dinheiro Vivo

Partilhar