NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Foram protocolados recentemente cinco novos centros, com um investimento previsto de cerca de 60 milhões de euros, sendo o da APDC com o IEFP destinado à transição digital, diz a APDC.

A APDC – Associação Portuguesa para o Desenvolvimento das Comunicações e o IEFP – Instituto do Emprego e Formação Profissional assinaram, este mês, um Memorando de Entendimento destinado à criação de um Centro Protocolar de Formação Profissional Especializada.

 

A criação deste Centro Protocolar de Formação Profissional Especializada enquadra-se no âmbito dos investimentos previstos no Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), onde uma das prioridades é a formação profissional e a qualificação de pessoas. “Seja através da modernização da rede de centros de formação seja da criação de novos centros em áreas estratégicas para o crescimento económico”, diz a APDC.

 

Neste contexto, foram protocolados recentemente cinco novos centros, com um investimento previsto de cerca de 60 milhões de euros, sendo o da APDC com o IEFP destinado à transição digital.

 

“O compromisso da Associação, com esta iniciativa, é reforçar a valorização dos recursos humanos, da capacidade empresarial e o aperfeiçoamento técnico na área do digital”, diz associação das telecomunicações, liderada por Rogério Carapuça.

 

“Numa altura em que a transição digital se apresenta como uma realidade incontornável, um pouco por todo o mundo, assistimos a um acelerar da necessidade de recursos humanos cada vez mais qualificados, para permitir às organizações e aos profissionais darem respostas aos novos desafios e maximizar o potencial desta transição”, diz o comunicado.

 

“Criar e melhorar o emprego, impulsionar a internacionalização das empresas e modernizar o Estado e a sociedade em geral são metas que têm estado no topo das prioridades. E, para que criar condições para enfrentar os desafios trazidos pela transformação digital, Portugal tem tentado promover a requalificação e a aposta na expansão de conhecimentos, até pelo potencial que a transição digital tem de transformar e criar emprego”, diz a APDC.

 

“Esta aproximação entre a APDC e IEFP visa criar condições para que o País ganhe capacidade de resposta, através da promoção do conhecimento especializado, ajustando dessa forma os recursos humanos às necessidades e desafios do mercado de trabalho”, defende a associação que realça que esta parceria “ganha especial relevância depois do sucesso que o Programa UPSkill – Digital Skills & Jobs, tem obtido na reconversão profissional em áreas TIC”.

 

“O MoU agora assinado prevê a constituição de um Grupo de Trabalho entre a APDC e o IEFP para iniciar um trabalho conjunto tendo em vista a criação do Centro. A nossa abordagem será a de desenvolver um conceito de ‘Centro ‘Virtual’, no âmbito do qual e à semelhança do que já acontece com o Programa UPKsill, a formação é realizada na sequência das necessidades de talento por parte das Empresas”, explica Rogério Carapuça, Presidente da APDC.

Partilhar