NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A Celfocus, empresa do Grupo Novabase, adoptou um novo modelo de trabalho híbrido que permite aos mais de 1500 colaboradores trabalharem remotamente 60% do seu tempo. A medida é uma resposta da empresa aos desafios impostos pelo contexto laboral actual e «permite uma melhor conciliação entre o trabalho e a vida pessoal».

Catarina Azevedo, head of People da Celfocus, refere: «A aplicação deste novo modelo, assente no pressuposto de que o novo normal é Agile e flexível, é válida para a totalidade dos colaboradores da empresa e pretende beneficiar todos os que valorizam a flexibilização que o trabalho remoto representa. Alguns colaboradores e equipas podem optar trabalhar presencialmente alguns dias por semana, enquanto outros poderão preferir, em certos momentos, alternar semanas presenciais com trabalho remoto. Perceber as expectativas das pessoas no que diz respeito a esta flexibilização é hoje um imperativo estratégico para as empresas e um fator crítico para a captação e retenção de talento. Durante os períodos de confinamento, foi possível aprender com aquilo que funcionou bem e como tirar melhor partido deste novo regime. Estamos hoje muito mais preparados para esta realidade do que há um ano e meio, em que tivemos de nos adaptar repentinamente».

 

A grande maioria dos projectos realizados pela Celfocus são com clientes internacionais, na Europa e Medio Oriente, realizados a partir dos seus escritórios em Lisboa, Porto, Newbury, Dusseldorf e Eindhoven.

 

Com esta forma de trabalhar, a tecnológica espera que cada colaborador possa escolher para si a forma mais equilibrada de conciliar o seu estilo de vida com o trabalho de equipa.

 

O modelo híbrido tem vindo a ser adoptado por várias empresas em Portugal, numa tendência acelerada pelos desafios e oportunidades impostas pela pandemia COVID-19. A principal novidade agora anunciada pela Celfocus tem a ver com a consolidação desta nova forma de flexibilidade, uma vez que a empresa há muito que trabalha em muitos dos seus projectos num contexto remoto.

Partilhar