NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Polónia, Roménia e Brasil deverão ser os próximos mercados onde a multinacional Tetra Pak vai lançar esta nova embalagem.

A Tetra Pak estreou com a Sumol + Compal uma embalagem mais ecológica. A nova embalagem é mais baixa em emissões de carbono, reciclável, conta com o certificado FSC e uma tampa de plástico proveniente de cana-de-açúcar.

 

A empresa portuguesa foi a primeira a entrar no mercado com a nova embalagem Tetra Stelo, esperando-se que os próximos lançamentos ocorram na Polónia, Roménia e Brasil.

 

Em maio, quando anunciou um investimento de 65 milhões de euros até 2021, metade na fábrica de Almeirim, a Sumol + Compal revelou que ia fazer o teste mundial das novas embalagens da Tetra Pak. As novas embalagens pesam menos 15%, permitindo uma redução das emissões em CO2, bem como a redução em cerca de 200 toneladas/ano os materiais consumidos, designadamente de plásticos de origem fóssil, segundo a empresa.

 

“Estamos muito satisfeitos por podermos ter o nosso produto em embalagens Tetra Stelo™ Aseptic. É uma opção mais ecológica graças ao seu peso mais ligeiro e à certificação FSC®, assim como a tampa proveniente de cana-de-açúcar, uma fonte renovável. Graças ao seu formato mais ergonómico, é uma embalagem mais funcional para conservar e servir a bebida”, comenta Duarte Pinto, CEO da Sumol + Compal, citado em nota de imprensa.

 

A nova gama de embalagens começa nos 1000 ml, “com novos tamanhos a serem adicionados à família dentro em breve”.

 

A multinacional sueca tem vindo a lançar novas soluções para reduzir o impacto das embalagens no meio ambiente. Em julho, anunciou que ia começar a produzir palhinhas em papel, antecipando a proibição de Bruxelas que, até 2021, quer acabar com produtos de plástico de utilização única. Uma produção feita na fábrica da companhia em Portugal, a única a produzir este tipo de produto a nível global.

Partilhar