IPDAL aponta caminho para melhorar o triângulo estratégico América Latina – Europa – África’

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

CONTEÚDO

Contact Us



Posteriormente o policy paper vai ser entregue aos Governos dos países da América Latina, Europa e África 

IPDAL aponta caminho para melhorar o triângulo estratégico América Latina – Europa – África’ 

 

"Portugal foi pioneiro ao apostar nos mercados comerciais de África e América do Sul, e agora não podemos desistir. Estas são zonas primordiais na projecção da nossa economia. Portugal tem de voltar a apostar no oceano Atlântico se quer elevar a dimensão económica e empresarial da diplomacia nacional", defendeu Miguel Relvas, no primeiro encontro „Triângulo Estratégico: América Latina – Europa – África‟.

"Portugal foi pioneiro ao apostar nos mercados comerciais de África e América do Sul, e agora não podemos desistir. Estas são zonas primordiais na projecção da nossa economia. Portugal tem de voltar a apostar no oceano Atlântico se quer elevar a dimensão económica e empresarial da diplomacia nacional", defendeu Miguel Relvas, ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, no primeiro encontro „Triângulo Estratégico: América Latina – Europa – África‟, organizado pelo Instituto para a Promoção e Desenvolvimento da América Latina – IPDAL, Fundação Luso-Espanhola e Grupo de Líderes Empresariais – LIDE Portugal. Deste meeting resultaram um conjunto de propostas de actuação para melhorar as relações entre estas três regiões do globo a quatro níveis: comerciais e empresariais, relações académicas, cultura e língua, good governance, relações inter-regionais e integração regional e, por fim, turismo. O policy paper vai agora ser terminado pelo IPDAL e pelo Conselho Científico definido e posteriormente entregue aos Governos de todos os países da América Latina, Europa e África.

 

Para Luís Amado, ex-ministro dos Negócios Estrangeiro, a crise que se vive na Europa é um tema que não pode ser ignorado, e Portugal precisa retomar o sentido da sua responsabilidade no plano internacional. "É necessário que se crie uma função estratégica que tenha por base a relação histórica que já existe com os espaços emergentes, e se aproveitem daí oportunidades comerciais e políticas", reforça Luís Amado.

 

Enrique Iglesias, secretário geral Ibero americano (SEGIB) alertou para o facto de muitas empresas sul-americanas estarem e a apostar nos mercados do Canadá, Estados Unidos da América e China para a internacionalização. "É necessário atraí-las para a Europa, pois além de excelentes oportunidades de negócio, a Europa tem uma vasta rede de recursos humanos que pode apoiar o crescimento do know-how nos países da América do Sul", comenta Enrique Iglesias.

 

Para Filipe Domingues, secretário geral do IPDAL, a Europa tem de fazer do Oceano Atlântico a maior zona comercial do mundo. "Não podemos permitir que a América Latina olha de frente para o Pacífico e deixe para trás os continentes africano e europeu. Para o IPDAL estas são duas zonas que podem ajudar a Europa a sair da crise, e se há muito tempo que já existem ideias concretas, torna-se agora necessário concretizá-las", afirma Filipe Domingues.

 

O Instituto para a Promoção e Desenvolvimento da América Latina (IPDAL) foi criado em 2005, em Lisboa, para fortalecer as relações entre Portugal e a América Latina na área económica, académica e cultural. Ao longo destes 7 anos, o IPDAL tem organizado visitas dos Embaixadores latino americanos a várias regiões de Portugal e um conjunto de colóquios e conferências. Medeia contactos empresariais e participa com regularidade em eventos internacionais relacionados com as relações entre a Europa em geral e Portugal, em particular, com a América Latina.

 

A Fundação Luso-Espanhola é uma instituição de direito privado, criada em 23 de Outubro de 2000,tem como objectivo promover contactos bilaterais entre Portugal e Espanha, com vista a aprofundar o conhecimento recíproco, para que as sociedades dos dois países criem verdadeiros laços de cooperação e melhorem efectivamente as suas relações, numa base concreta, equilibrada e de harmonia com as identidades que os caracterizam. A importância que, hoje em dia, os dois países representam um para o outro, a nível económico, político, social e cultural, aliada aos desafios que a Europa e o mundo lhes colocam, exige, de todos, um contributo mais construtivo, assente em estruturas estrategicamente desenvolvidas.

 

O LIDE PORTUGAL é uma organização de empresários destinada a fortalecer o pensamento, relacionamento e princípios éticos de governação corporativa. Formado por líderes empresariais de corporações nacionais e internacionais, o LIDE PORTUGAL tem como missão promover a integração entre empresas, organizações e entidades privadas, por meio de programas de debates, fóruns de negócios, actividades de conteúdo, iniciativas de apoio à sustentabilidade e responsabilidade social.

Data:
14-03-2012 9:24 
Fonte/Autor: <b>aicep</b> Portugal Global 
 

Catalogação da Notícia

Mercado:
 
Sector:
 
Canal: About us Comprar a Portugal encontrochinaplp Geral INOVCONTACTO InovExport Internacionalizar Internacionalizar para Crescer Invest in Portugal Investir em Portugal Sobre Nós Source from Portugal
 
Destaque:  
O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação e exibir anúncios dirigidos. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies. Para saber mais leia a nossa Política sobre cookies. Aconselhamos igualmente a consulta da nossa Política de privacidade. OK