NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Programa de formação vai arrancar em 2019. Google ainda está a finalizar pormenores desta iniciativa com as entidades parceiras e que incluem instituições do ensino superior.

O interesse pela iniciativa de formação de programadores Android foi de tal ordem que a Google decidiu triplicar o objetivo inicialmente definido: se em junho estava prevista a formação de mil pessoas em programação Android, agora vão ser três mil.

 

A novidade foi partilhada por Matt Brittin, diretor de operações e negócios da Google para a Europa, Médio Oriente e África (EMEA), numa entrevista exclusiva à Insider [revista fica disponível em banca este domingo, com o Diário de Notícias].

 

“Definimos essa ambição [treinar mil pessoas], mas ficamos espantados com a procura pelo programa. Agora a equipa definiu como objetivo treinar três mil pessoas no desenvolvimento em Android. Uma das oportunidades para Portugal é garantir que as pessoas têm as capacidades técnicas que precisam”, disse o líder europeu da gigante tecnológica.

 

A Insider sabe que o projeto vai ser formalmente lançado apenas em 2019 e que nestes últimos meses a Google tem estado em negociações com universidades e institutos politécnicos para definir os moldes da iniciativa de programação em Android.

 

O próprio Matt Brittin admitiu não estar “totalmente familiarizado” com os desenvolvimentos que estão a ser feitos, mas está seguro de que o projeto vai trazer valor acrescentado para o país.

 

“Tivemos programas semelhantes noutros locais e aquilo que vimos foi uma boa variedade de pessoas a inscreverem-se para aprender a programar em Android. A oportunidade é que podes desenvolver uma aplicação que pode funcionar em 1,8 mil milhões de dispositivos e esta oportunidade de escala é o mais importante”.

 

Em junho, a iniciativa tinha sido anunciada pelo responsável máximo de diplomacia da Google, Kent Walker, durante uma visita do primeiro-ministro António Costa à sede da gigante de Mountain View.

 

Ao triplicar o número de pessoas que vai formar em Portugal, a Google reforça assim a sua aposta recente no país: a empresa já formou 42 mil pessoas em competências digitais através da iniciativa Atelier Digital, revelou também Matt Brittin; a empresa instalou em Oeiras um centro de operações internacionais que já contratou perto das 500 pessoas previstas, também segundo o responsável; e tem apostado noutras áreas estratégicas, como a plataforma Google Cloud.

 

“É um investimento significativo, penso que é o maior de uma tecnológica internacional. A minha esperança é que traga mais [investimento]”, disse Matt Brittin.

Partilhar