NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A Comissão Europeia reviu hoje em baixa as estimativas de crescimento da economia italiana para este ano e 2020, alertando Roma para o impacto que a flexibilização da política orçamental terá sobre o défice e a dívida públicos.

Para este ano, Bruxelas estima, nas previsões económicas da primavera -- hoje divulgadas -- um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de Itália de 0,1% este ano e 0,7% em 2020.

 

Em fevereiro, o executivo comunitário tinha avançado com previsões de crescimento do PIB de 0,2% e 0,8%, respetivamente, já abaixo das estimativas de novembro de 2018.

 

O défice orçamental italiano é estimado em 2,5% para este ano, face ao de 2,1% do PIB em 2018, chegando aos 3,5% em 2020 num cenário de políticas inalteradas, ultrapassando o limite de 3% do PIB previsto no Pacto de Estabilidade e Crescimento.

 

Na avaliação destaca-se que "a desaceleração do crescimento económico e a flexibilização da política orçamental deverão afetar as finanças públicas, prevendo-se que quer o défice quer a dívida aumentem consideravelmente ao longo do horizonte da projeção".

 

Segundo a análise de Bruxelas, "o impacto retardado dos novos regimes de impostos adotados em 2019, o aumento dos fundos para investimento público e os gastos adicionais com o rendimento de cidadania e o regime de reforma antecipada deverão ser marginalmente compensados com o reforço de medidas contra a evasão fiscal e as receitas temporárias oriundas de uma nova amnistia fiscal".

 

A dívida pública italiana deverá continuar a aumentar, atingindo os 133,7% do PIB este ano (132,2% em 2018) e os 135,2% no próximo.

 

A taxa de desemprego deverá aumentar para os 10,9% este ano e os 11,0% em 2020, face aos 10,6% de 2018.

 

A taxa de inflação, baseada no índice de preços ao consumidor, deverá abrandar este ano para os 0,9%, abaixo dos 1,0% avançados nas previsões intercalares de inverno, e atingir os 1,1% em 2020, abaixo dos 1,3% estimados em fevereiro.

Partilhar