NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A moeda angolana voltou hoje a bater os mínimos históricos face à europeia, depreciando-se para os 365,720 kwanzas/euro, mantendo o valor mais baixo frente à norte-americana, cotada a 326,769 kwanzas/dólar, segundo o Banco Nacional de Angola (BNA).

Segundo os dados do banco central angolano, a moeda oficial de Angola ultrapassou os 364,135 kwanzas/euro registados na passada sexta-feira e que se manteve na segunda-feira, atingindo uma depreciação de 49,305% desde que as autoridades de Luanda começaram a vender as divisas em leilão aos bancos comerciais, a 09 de janeiro de 2018, quando um euro equivalia a 185,4 kwanzas.

 

A moeda angolana atingirá uma depreciação de 50% frente à europeia quando for transacionada a 370,800 kwanzas/euro.

 

Em relação à norte-americana, o câmbio mantém-se nos 326,769 kwanzas/dólar desde sexta-feira, dia em que atingiu mínimos históricos, depois de, entre segunda e quarta-feira da semana passada ter-se fixado também no valor mais baixo de sempre, 324,719 kwanzas/dólar.

 

Tendo em conta os dados do banco central angolano, e face à moeda norte-americana, o kwanza depreciou-se 49,224% desde 09 de janeiro de 2018 (um dólar equivalia então a 165,92 kwanzas).

 

Para atingir uma depreciação de 50% face ao dólar, o kwanza terá de atingir os 331,860 kwanzas/dólar.

 

No início de janeiro deste ano, um euro transacionava-se a 352,828 kwanzas enquanto um dólar se vendia a 310,158 kwanzas.

 

Em janeiro de 2018, face ao pico da crise económica que o país então vivia, as autoridades angolanas começaram a vender aos bancos comerciais as divisas em leilão, primeiro trissemanais e atualmente diárias.

 

Hoje, no mercado paralelo, o euro continua a transacionar-se entre os 490 e 510 kwanzas, enquanto o dólar se troca entre os 420 e 440.

Partilhar