NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Empresa instala três subestações no país e garante que toda a população estará ligada à rede elétrica em 2023.

A Efacec acaba de contribuir para um objetivo histórico da República do Ruanda: a eletrificação total do país em 2023", anuncia a empresa em comunicado divulgado esta terça-feira.

 

Com a instalação de três subestações de alta tensão pela empresa portuguesa, o Ruanda atinge, pela primeira vez, o nível de tensão de 220 kV.

 

Este é o culminar de um processo iniciado em 2017, quando a Efacec foi escolhida pelo consórcio vencedor do concurso internacional lançado pela República do Ruanda para a construção das três novas subestações, consideradas essenciais ao desenvolvimento económico e social do Ruanda, por permitirem distribuir eletricidade até às zonas rurais deste país africano.

Esta obra "será fundamental para escoar os 80MW produzidos na Central Elétrica de Hakan Mamba para a rede elétrica nacional, para alimentar o novo Aeroporto Internacional e o Parque Industrial de Bugesera", sublinha a empresa sobre este projeto que vai "dar um contributo significativo para que em 2023 100% da população esteja ligada à rede elétrica do Ruanda".

 

Com uma presença na cadeia de valor de Energia, Mobilidade e Ambiente, a Efacec atua como fornecedor de soluções e de sistemas integrados EPC (Engineering, Procurement and Construction) e parceiro de serviços O&M (Operations & Maintenance, estando presente em mercados estratégicos como a Europa, os Estados Unidos da América, a América Latina, Ásia, Médio Oriente, Magrebe e África Subsariana.

Partilhar