NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Os indicadores económicos não são animadores. A atividade económica de França contraiu, com serviços e indústria a ajudarem nesta leitura. E na Alemanha a travagem da economia parece estar a ser mais pronunciada, com a indústria a reportar uma contração maior.

Os dados preliminares do PMI – que avalia a atividade económica – apontam para uma deterioração maior da economia alemã e francesa em março.

 

Em França, o indicador de atividade económica caiu para 48,7 pontos. Todas as leituras abaixo dos 50 pontos indicam contração. E quer serviços quer indústria contribuíram para esta leitura, com ambos os setores a reportarem contrações na sua atividade.

 

Esta leitura compara com os 50,4 pontos verificados em fevereiro e com um ligeira melhoria prevista pelos economistas consultados pela Bloomberg. O indicador de atividade económica de França recuou assim para o nível mais baixo dos últimos dois meses.

 

E França não está sozinha. O indicador de atividade económica da Alemanha deteriorou-se, ainda que continue a apontar para uma expansão. O PMI recuou de 52,8 pontos, em fevereiro, para 51,5 pontos em março, o que representa o valor mais baixo em quase seis anos. Sendo que a indústria é o setor que está a reportar mais dificuldades, com o indicador de atividade a apontar para uma contração. O indicador da indústria recuou para 47,6 pontos, o que corresponde ao mínimo em mais de seis anos.

Estes indicadores estão a ter impacto nos mercados. O euro aprofundou a queda, recuando 0,7% para 1,1295 dólares, as bolsas que ainda iniciaram o dia em alta já inverteram para terreno negativo e os juros da Alemanha e França estão a cair para novos mínimos de 2016, com os investidores a refugiarem-se em dívida.

Partilhar