NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

As quebras foi de 25,9% para os 3,4 milhões de euros. Verificaram-se descidas no proveitos vindos de países como França e Japão, contudo Alemanha e Grã-Bretanha contribuíram com uma maior receita financeira.

O contributo financeiro vindo do vinho Madeira sofreu um forte impacto no primeiro trimestre. A descida foi de 25,9%, advindo também da quebra de 21,8% na quantidade de litros vendido, para os 3,4 milhões de euros, de acordo com os dados da Direcção Regional de Estatística (DREM).

 

No primeiro trimestre foram vendidos 659 milhares de litros, o que representa uma descida de 21,8 milhões de euros.

 

Dos mercados de maior relevo para a Madeira verifica-se uma quebra de receita de 45% em França, para os 588 mil euros, e de 25% no Japão, para os 323 mil euros.

 

As notícias contudo são animadoras na Alemanha, um país que regista uma melhoria de 194%, para os 303 mil euros, e na Grã-Bretenha, que no primeiro trimestre representou uma receita de 343 mil euros, uma subida de 54,3%.

Partilhar