NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Os projetos serão implementados até 2020 e as intervenções permitirão aumentar a eficiência, fiabilidade e produtividade destas infraestruturas.

A Siemens anunciou esta terça-feira que foi o parceiro escolhido pela EDP para modernizar os aproveitamentos hidroelétricos de Belver, no rio Tejo, e da Raiva, no rio Mondego. Os projetos serão implementados até 2020 e as intervenções permitirão aumentar a eficiência, fiabilidade e produtividade destas infraestruturas.

 

Com sede no Porto, o Centro de Competências de Energias Renováveis da Siemens Portugal tem apoiado a EDP na modernização de várias hidroelétricas.

 

Na prática, explica a Siemens, “estas instalações hidroelétricas de média dimensão serão mais eficientes e terão maior fiabilidade, o que se traduz em menores tempos de paragem, maior produtividade e reduções significativas nos custos de operação e manutenção”.

 

O projeto de modernização do aproveitamento hidroelétrico de Belver, com uma potência instalada de 80,7 MW, inclui a remodelação dos quadros elétricos de média tensão e dos sistemas de proteções. No aproveitamento hidroelétrico da Raiva, com uma potência instalada de 24 MW, a remodelação será integral, ficando a Siemens responsável pela renovação de todos os equipamentos elétricos, sistemas de comando e controlo e proteções. A solução a fornecer pela empresa inclui a engenharia, fabrico, transporte, montagem, comissionamento e colocação em serviço de todos os sistemas.

 

Ambos os projetos, que vão conferir níveis superiores de digitalização às instalações nas vertentes de monitorização, processamento de dados, comando local e remoto, arrancam ainda em 2019 e deverão estar concluídos em 2020.

 

Em comunicado, João Silva Marques, responsável pelas áreas de Gas e Power da Siemens Portugal, afirmou: “este tipo de infra-estruturas, apesar de estarem em funcionamento há largas décadas, têm um enorme potencial de modernização, com ganhos mensuráveis ao nível do desempenho, da eficiência e da economia de recursos. É nossa ambição continuar a desenvolver projetos do género, em conjunto com os nossos parceiros, em prol de um sistema energético mais sustentável e rumo à tão ambicionada neutralidade carbónica.”

 

Já Manuel Alberto Oliveira, Diretor de Otimização e Gestão de Ativos Hídricos da EDP Produção, disse: “no âmbito da estratégia de gestão e otimização dos seus ativos, a EDP Produção continua a manter o foco no investimento na manutenção e modernização dos equipamentos das suas centrais hídricas. O contrato que agora celebrámos com a Siemens, para as centrais de Belver e da Raiva, tem como objetivo elevar os níveis de eficiência, fiabilidade e rentabilidade dos equipamentos. Por outro lado, é mais um passo no caminho da transformação digital.”

 

A Siemens já realizou vários projetos deste género, com integração de soluções elétricas e de comando e controlo, por exemplo, nas centrais de Valeira, Tabuaço, Carrapatelo, Caniçada, Frades I, Castelo do Bode, Crestuma, Aguieira, Alqueva, entre muitas outras.

Partilhar