NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A CAP – Confederação de Agricultores de Portugal leva este ano a Moscovo a maior representação de sempre de produtores nacionais de vinho. São 28 as empresas do setor que estão a promover os vinhos de oito regiões vitivinícolas portuguesas na PRODEXPO, certame que decorre desde ontem, dia 10 de fevereiro na capital russa, prolongando-se […]

A CAP – Confederação de Agricultores de Portugal leva este ano a Moscovo a maior representação de sempre de produtores nacionais de vinho. São 28 as empresas do setor que estão a promover os vinhos de oito regiões vitivinícolas portuguesas na PRODEXPO, certame que decorre desde ontem, dia 10 de fevereiro na capital russa, prolongando-se até 14 de fevereiro, próxima sexta-feira. Segundo um comunicado da CAP, a presença nacional nesta feira triplicou desde 2014.

 

“A CAP – Confederação dos Agricultores de Portugal leva este ano a maior representação de produtores de vinho de sempre à PRODEXPO Moscovo, a grande feira do setor alimentar que se realiza anualmente na Rússia, e que decorre entre os dias 10 e 14 de fevereiro. Ao todo, estão presentes 28 empresas nacionais, triplicando o número daquelas que, em 2014, participaram pela primeira vez neste certame”, destaca um comunicado da CAP.

 

De acordo com Luís Mira, secretário-geral da CAP, “o setor vinícola nacional está, definitivamente, de olhos postos na Federação Russa”.

 

“Quando iniciámos este trabalho de internacionalização, não eram muitas as empresas preparadas para investir neste destino de exportação, que conta com cerca de 143 milhões de habitantes e tem, portanto, um potencial de consumo enorme.

 

Contudo, sete edições depois, vemos que muitas empresas nacionais já têm importadores nesta geografia. E temos mesmo casos de produtores cujas exportações para o mercado russo duplicaram em apenas cinco anos”, destaca o responsável da CAP.

 

Em comunicado, CAP refere que, “de acordo com o Instituto da Vinha e do Vinho, prevê-se que, em 2021, no global, as vendas de vinho para a Rússia representem cerca de 780 milhões de euros, com o consumo ‘per capita’ a atingir 6,4 litros”.

 

“Segundo os últimos dados publicados, referentes a 2016, os vinhos italianos, franceses e espanhóis perfazem cerca de 65% das exportações russas de vinho. Portugal ocupa a 7ª posição no ‘ranking’ dos maiores fornecedores, tendo as suas exportações para o mercado russo praticamente duplicado entre 2012 e 2016”, assinala o referido comunicado.

 

Ainda de acordo com a CAP, “cerca de 41% da população russa, na faixa etária entre 20 e 44 anos, consome vinho”, acrescentando-se que está calculado que, “em Moscovo e São Petersburgo, os principais centros de consumo, existam aproximadamente seis milhões de consumidores de vinhos importados”, tendo em conta as conclusões de um relatório da Russian Public Opinion Research Center (VTsIOM).

 

“As 28 empresas portuguesas que acompanham a CAP nesta ação estão a promover vinhos de oito regiões vitivinícolas de Portugal”, adianta a CAP.

Partilhar