NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

O JE falou com César Isac, diretor de Design e Inovação da Pikolin, para perceber qual o papel da tecnologia no setor do descanso e que novidades os consumidores podem esperar deste setor, em termos tecnológicos, nos próximos anos.

A personalização do descanso é uma premissa que deverá dominar o futuro da indústria dos colchões e que passa pela forma de adaptar o tipo de conforto a cada pessoa, levando em conta aspetos como a compleição física, idade e peso.

 

Falámos com César Isac, diretor de Design e Inovação da Pikolin, para perceber qual o papel da tecnologia no setor do descanso e que novidades os consumidores podem esperar deste setor, em termos tecnológicos, nos próximos anos.

 

Que novidades tecnológicas podemos esperar para os próximos anos na indústria dos colchões?

 

As principais linhas de trabalho passam pela personalização do descanso. Este tipo de tecnologia vai permitir-nos configurar o tipo de conforto adequado a cada pessoa, levando em conta os aspectos físicos, como por exemplo a idade e o peso e as necessidades reais para um bom descanso.

 

Esta segunda versão do SmartP! K é um primeiro passo do que pode ser feito aplicando inteligência artificial ao descanso. Temos especial cuidado para que as aplicações sejam simples e disponíveis para qualquer pessoa, para que a experiência de qualquer tipo de utilizador acompanhe a inovação.

 

Outro aspecto no qual as inovações tecnológicas serão uma grande contribuição  é diretamente na melhoria da experiência de compra, maior acesso à informação e comunicação com a marca, que me permite escolher o produto mais adequado para mim, que atenda às minhas necessidades de descanso e logística, ou seja, onde compro, quando e onde quero.

 

Na Pikolin é claro que a inovação se aplica a toda a cadeia de produção, de modo a que o valor agregado exista para o distribuidor e o cliente final, contudo a inovação não se deve concentrar apenas no produto, os avanços tecnológicos devem estar presentes em todas as áreas de desenvolvimento.

 

A digitalização e a incorporação de novas tecnologias no sector de descanso são atualmente uma transformação real nesse setor. Neste momento surgem novos desafios, não só no que diz respeito à liderança sustentável, a única que agregará valor, e o eco design, que será uma variável essencial a ser introduzida em todos os processos. Além disso, alguns processos estão em constante redefinição e são áreas chave para a economia circular.

 

Como é que estes produtos podem ir ao encontro a uma necessidade básica do ser humano que passa pelo descanso e pelas horas de sono?

 

A tecnologia vai permitir-nos a adaptação às necessidades de mudança constantes dos nossos clientes. A facilidade dos utilizadores se ligarem às equipas de descanso tornam possível resolver problemas ou circunstâncias pontuais, que possam afetar a qualidade do sono e do conforto. Por exemplo, numa gravidez a alteração do peso afeta o tipo de suporte que as costas necessitam para um descanso ideal e correto.

 

Que papel pode ter a Inteligência Artificial nesta indústria?

 

Sem dúvida que a personalização dos pedidos poderia fazer com que fosse muito mais complexo obter eficiência nos processos de fabrico. Então é aqui que e a Inteligência Artificial entra e desempenha um grande papel, ajudando-nos a preparar pedidos personalizados, sem que a produtividade seja afetada. A inovação faz parte do ADN da Pikolin desde que a marca surgiu.

 

A tecnologia coloca-nos atualmente nas mãos ferramentas que oferecem uma grande variedade de possibilidades, como a otimização de processos e serviços por antecipação e automatização.

Partilhar