NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

O Diário recolheu esta tarde as primeiras palavras de Nuno Vale enquanto novo director executivo da Associação de Promoção da Madeira (APM), que assume funções a 1 de Março já depois de ter rubricado esta quarta-feira o seu vínculo contratual.

Acompanhado pelo secretário regional do Turismo e Cultura, Eduardo Jesus, o novo director executivo da APM assumiu que o atraiu o “projecto” e o “espírito de missão” para arrumar as malas e se mudar para a Madeira, trazendo na bagagem a vontade de “contribuir para algo muito maior, para Portugal e para uma Região do país”.

 

“Sempre fui muito movido por este tipo de acções que pudessem contribuir para um bem maior e que não fosse apenas abraçar um emprego ou um trabalho. Que fosse sempre algo mais do que isso. Um bem maior para a comunidade. É daí que retiro muitas das energias que coloco no empenho do trabalho que faço diariamente”, referiu Nuno Vale, reforçando a “honra” que representa para si assumir estas novas funções.

 

Destacando que “o turismo é importante para a ilha”, nomeadamente no que toca “ao PIB” e “ao rendimento” para a Região, o novo director executivo da APM destacou que a nova posição é “um orgulho e um desafio” que encara com “muito entusiasmo” e destacou que hoje, quarta-feira, esteve cá para conhecer os cantos à casa e assinar o contrato. “Entre esse período [até Março] será tempo de leitura dos dossiers e a definição da estratégia será oportunamente divulgada”, mencionou.

 

“Vou colocar nesta função tudo aquilo que puder para contribuir para o melhor desempenho possível. O objectivo aqui é trabalhar da forma mais eficaz e eficiente possível para conseguir realmente dinamizar o turismo da Madeira, trazer o máximo de pessoas possível à Madeira e aumentar o rendimento que essas pessoas podem trazer para a ilha”, frisou ainda Nuno Vale, confessando conhecer a ilha “muito bem”, mas que “ainda” tem “muito para explorar”.

 

“Cumpre todos os requisitos”, aferiu Eduardo Jesus

 

Segundo o secretário regional do Turismo e Cultura, Eduardo Jesus, a APM “precisava de um director executivo que cumprisse um conjunto de requisitos que foram definidos no perfil que foi traçado pela Secretaria Regional do Turismo”, ou seja, “tinha de ser alguém com experiência profissional no estrangeiro, conhecedor deste modelo de negócio da promoção e que fosse uma pessoa que se relacionasse com os interlocutores do turismo – e estamos a falar de Turismo de Portugal, Regiões de Turismo ou AICEP – pelo que o Nuno Vale cumpre com todos esses requisitos”, destacou o governante sobre o procedimento.

Partilhar