NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Os fundos de investimento imobiliário (FII), os fundos especiais de investimento imobiliário (FEII) e os fundos de gestão de património imobiliário (FUNGEPI), geriram em Abril 11.028,7 milhões de euros, mais 22,3 milhões (0,2%) do que em Março.

De acordo com a CMVM - Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, o montante investido nos fundos de investimento imobiliário subiu 0,2% para 7.927,2 milhões de euros. Nos FEII o valor aumentou 0,2% para 2.658,9 milhões de euros e nos FUNGEPI cresceu 0,1% para 442,6 milhões de euros.

 

No período em análise, os países da União Europeia foram o destino da totalidade do investimento feito em activos imobiliários, tendo 42,0% da carteira dos FII e FEII abertos sido aplicados em imóveis do sector dos serviços. Os investimentos realizados pelos FUNGEPI destinaram-se sobretudo ao sector do comércio (53,3% do total).

 

A Interfundos (13,3%), a Norfin (10,5%) e a Square AM (10,1%) detinham as quotas de mercado mais elevadas.

 

No mês me análise foram constituídos dois fundos especiais de investimento imobiliário: o “Territórios de Baixa Densidade - Fundo Especial de Investimento Imobiliário Fechado Turístico” (resultante da fusão dos fundos Turístico III e Turístico IV referida abaixo), gerido pela TF Turismo Fundos; e o “Fundo Nacional de Reabilitação do Edificado – Fundo Especial de Investimento Imobiliário”, gerido pela Fundiestamo.

 

No mesmo mês houve a fusão por incorporação dos fundos especiais de investimento imobiliário geridos pela TF Turismo Fundos “Turístico III – Fundo Especial de Investimento Imobiliário Fechado” e “Turístico IV – Fundo Especial de Investimento Imobiliário Fechado, no fundo especial de investimento imobiliário “Territórios de Baixa Densidade - Fundo Especial de Investimento Imobiliário Fechado Turístico”.

 

Ainda em Abril foi liquidado o fundo de investimento imobiliário “IMOGHARB – Fundo de Investimento Imobiliário Fechado”, gerido pela Profile.

 

A CMVM indica ainda que no mês passado houve também a transferência de gestão dos fundos de investimento imobiliário “Invesfundo V - Fundo de Investimento Imobiliário Fechado”, da Gesfimo para a Fibeira Fundos, e “Cimóvel – Fundo de Investimento Imobiliário Fechado”, da GNB para a Interfundos.

Partilhar