NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Nova equipa do parque de ciência e tecnologia da Universidade do Porto já assinou protocolo com a Portugal Ventures para apoiar novos fazedores.

O Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto (UPTEC) conta com uma nova direção que pretende, nos próximos três anos, “reforçar sinergias e colaborações” entre o polo de inovação, a universidade e o tecido empresarial.

 

Em declarações à Agência Lusa, Hélder Vasconcelos, vice-reitor da Universidade do Porto e o atual presidente da UPTEC, afirmou na quinta-feira que a mudança de direção surge com o propósito de “dar uma nova dinâmica” ao pólo de empreendedorismo da Asprela, no Porto.

 

“A mudança de direção é natural de um ciclo de evolução de uma instituição. A direção anterior já estava em funções, nomeadamente o presidente, há mais de uma década (…) A nova equipa reitoral achou que fazia sentido dar uma nova dinâmica à UPTEC”, referiu o vice-reitor da Universidade do Porto para as relações com empresas, inovação e empreendedorismo. A nova direção conta, além de Hélder Vasconcelos, com Maria Oliveira, que assume funções enquanto diretora para o desenvolvimento de negócio, e com Fernando Pires, que passa a liderar a gestão financeira e fiscal da UPTEC.

 

Segundo Hélder Vasconcelos, uma das razões que motivou a mudança de direção foi a intenção de integrar, no mesmo espaço físico, as duas estruturas que apoiam a “cadeia de valor de inovação da Universidade do Porto”: a UPTEC e a U. Porto Inovação, gabinete que está também sob a sua responsabilidade. “A Universidade do Porto possui um ecossistema empreendedor bastante dinâmico e nós entendemos que esse ecossistema sairia reforçado com esta integração, porque isso possibilitará uma cooperação mais estreita entre ambas as estruturas, assim como o aproveitamento de sinergias e de economias de escala”, frisou.

 

Além de criar uma “forte estrutura de apoio” à transferência de conhecimento que é gerado na Universidade do Porto, a nova administração da UPTEC pretende ainda “disponibilizar um conjunto mais alargado” de instrumentos e de iniciativas para apoiar a inovação e o empreendedorismo, nomeadamente, no que concerne à captação de financiamento europeu. “Nesta nova direção integramos elementos com experiência relevante e de vários anos quer na área da preparação e execução de projetos, quer na área de gestão económica e financeira desses mesmos projetos. Acreditamos que isto poderá dar uma dinâmica completamente diferente à instituição”, salientou.

 

À Lusa, Hélder Vasconcelos adiantou que a nova administração está também a “estabelecer parcerias estratégicas com elevada relevância na área do empreendedorismo”, tendo já firmado um protocolo com a capital de risco Portugal Ventures que visa “apoiar os empreendedores e prepará-los para a qualificação de projetos”. O vice-reitor da Universidade do Porto garantiu que, até ao final deste ano, vai ser dada “continuidade” ao plano de atividades delineado pela anterior equipa, mas que em 2020 pretende “afinar algumas atividades e introduzir novas”. “Estamos numa lógica de caminho de continuidade em relação à direção anterior. É um trabalho que é meritório, portanto a nossa vontade não é mudar tudo, mas ir mudando algumas coisas de forma mais gradual”, concluiu. Desde 2007, a UPTEC apoiou mais de 550 projetos empresariais em áreas tão diversas como a saúde, energia e nanotecnologias, tendo criado 2700 postos de trabalho. Atualmente, o polo de inovação e empreendedorismo da Asprela apoia 186 projetos empresariais e 73 empresas que graduaram com sucesso do processo de incubação.

Partilhar