NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Analisar as alterações sentidas no universo da moda a nível internacional para perceber o rumo que o setor toma é o propósito da conferência “O Futuro da Moda”, que a APICCAPS (Associação Portuguesa dos Industriais de Calçado, Componentes, Artigos de Pele e seus Sucedâneos) organiza a 29 de maio, no Terminal de Leixões, em Matosinhos.

Promovida pela APICCAPS em colaboração com a ANIVEC (Associação Nacional das Indústrias de Vestuário e Confecção) e a AORP (Associação de Ourivesaria e Relojoaria de Portugal) e com o apoio do programa Compete 2020, a conferência pretende refletir sobre um contexto atual no qual “emergem novos modelos de negócios, uma nova geração de consumidores e novas tipologias de produtos”.
 
Ao longo do dia, uma série de especialistas nacionais e internacionais ficarão responsáveis por analisar as profundas alterações que se têm sentido no setor da moda, abordando temas como “A Nova Geração de Consumidores”, “A Sustentabilidade na Moda” ou “A Moda na Era Digital”.
 
Entre os oradores confirmados encontram-se Ana Roncha, course director da London College of Fashion, Geraldine Wharry, previsora de moda e consultora internacional da Dior, Maria Eugénia Errobidarte, da WGSN (World Global Style Network), Mónica Seabra-Mendes, coordenadora e docente do Programa de Gestão do Luxo da Católica Lisbon Business & Economics, Rafic Daud, fundador da marca de calçado Undandy, ou ainda Gonçalo Cruz, cofundador da Platforme, cuja tecnologia permite que grandes marcas de luxo personalizem os seus produtos digitalmente.

Durante a conferência, João Dias, coordenador do programa Exportar Online, vai apresentar em detalhe a iniciativa da AICEP (Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal), que “visa contribuir para uma internacionalização digital de sucesso das empresas portuguesas, através da sensibilização, capacitação e consultoria às empresas, bem como do apoio na implementação do plano de internacionalização digital e da sistematização das fontes de incentivo”.

Partilhar