NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

EDP prevê fazer investimentos de 2,9 mil milhões de reais (660 milhões de euros) no Brasil, montante duas vezes maior do que o realizado em 2018.

O lucro da EDP Brasil no primeiro trimestre do ano cresceu 38% face ao mesmo período de 2018, alcançando 295,6 milhões de reais (67,22 milhões de euros), informou a elétrica portuguesa.

 

O presidente da EDP Brasil, Miguel Setas, explicou que o retorno dos investimentos em transmissão de energia e o aumento do volume de energia consumida das distribuidoras foram os elementos mais relevantes para o crescimento do lucro.

 

“Este é o primeiro trimestre em que tivemos um resultado significativo [no segmento] de transmissão. Houve uma variação de 44 milhões de reais [10 milhões de euros] na geração de caixa, que diz respeito aos resultados das transmissões”, disse Miguel Setas.

 

“O segundo elemento foi o aumento do lucro das distribuidoras (…). Tivemos este ano um aumento de 5,1% do volume [de energia] distribuído em São Paulo e no Espírito Santo. Isto, por sua vez, teve muita relação com o aumento da temperatura”, acrescentou.

 

Segundo Miguel Setas, a distribuição de energia foi responsável pela geração de caixa de 48 milhões de reais (10,9 milhões de euros) nos resultados da EDP no primeiro trimestre do ano.

 

No geral, a empresa portuguesa do setor elétrico obteve um EBITDA (sigla em inglês que significa lucro antes de taxas, impostos, depreciação e amortização) de 705,6 milhões de reais (160,5 milhões de euros) no primeiro trimestre de 2019, uma subida de 9,4% em relação aos três primeiros meses do ano passado.

 

No balanço divulgado pela EDP é reforçado que em 2019 a empresa prevê fazer investimentos de 2,9 mil milhões de reais (660 milhões de euros) no Brasil, montante duas vezes maior do que o realizado em 2018.

 

Desse total, dois mil milhões de reais (460 milhões de euros) são destinados às obras dos empreendimentos de transmissão de energia, enquanto 600 milhões de reais (136,4 milhões de euros) serão direcionados ao segmento de distribuição de energia.

 

Além disso, 100 milhões de reais (22,7 milhões de euros) de investimento da EDP no Brasil são aplicados em projetos de geração solar distribuída, segmento em que a empresa tem aumentado presença. O restante vai ser dedicado à operação e à manutenção de ativos.

 

“Neste trimestre a EDP fez o seu maior investimento para o período no Brasil. Fizemos um investimento de 457 milhões de reais (104 milhões de euros), um montante que é três vezes maior do que [fizemos] no ano passado no mesmo período”, salientou Miguel Setas.

 

“Isto faz parte do plano de investimento do ano. O investimento de 2019 é mais do que o dobro do que tínhamos feito em 2018”, completou o executivo da EDP.

 

No seu resultado trimestral, a empresa destaca ainda que segue com o plano de controlo de custos e já obteve ganhos de mais de 260 milhões de reais (59,13 milhões de euros) em eficiência com gastos com pessoal, material e serviços de terceiros no Brasil.

Partilhar