NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A capital de risco pública realizou investimentos no valor de nove milhões de euros durante os primeiros seis meses do ano. Conheça os últimos projetos que entraram na carteira da sociedade liderada por Rita Marques.

A Portugal Ventures fechou o primeiro semestre com 14 investimentos realizados, que ascendem a nove milhões de euros (parte deles realizados em parceria com outros investidores) e abrangem áreas como engenharia e produção industrial, ciências da vida, digital e agricultura.

 

Depois da entrada na Agri Marketplace e na Advertio, anunciadas nos quatro primeiros meses do ano, em junho a capital de risco pública apostou em quatro startups da área do turismo – Oliófora, XLR8, Homeit e TripWix – em resultado da "Call Tourism", e acaba de juntar mais oito startups ao portefólio no âmbito da iniciativa "Call MVP", que até ao momento já recebeu 171 candidaturas.

 

De acordo com informação disponibilizada ao Negócios pela Portugal Ventures, estes últimos investimentos na Azitek, Beamian, CellmAbs, Chemitek, Fyde, Lovys, Noocity e TargTex somaram mais de cinco milhões de euros aplicados em parceria com a rede de Ignition Capital Network e internacionais, que complementaram as operações com 2,8 milhões euros em co-investimento.

 

"Estes novos investimentos representam a importância da Portugal Ventures na dinamização do mercado em conjunto com outros parceiros de co-investimento. (…) Terminar o semestre com este volume de investimento, é também a prova do esforço de toda a equipa e o culminar do trabalho que juntos temos vindo a desenvolver desde maio de 2018", resumiu Rita Marques, a engenheira eletrotécnica que nessa altura substituiu Celso Guedes de Carvalho no cargo de CEO.

 

Gerindo atualmente uma carteira de 200 milhões de euros, a capital de risco que desde 2012 já investiu 130 milhões em mais de uma centena de novas empresas sublinha, numa nota de imprensa, que integra agora no portefólio um conjunto de empresas que "aportam sinergias relevantes na troca de conhecimento e experiência, bem como oportunidades comerciais com as empresas que já têm em carteira".

 

As oito mais recentes apostas da Portugal Ventures:

- Azitek: solução de geolocalização "indoor" e "outdoor" de baixo custo e destinada ao ramo automóvel, aeroportos e portos marítimos. Empreendedores: José Valente e Rui Gomes.

- Beamian: solução "all-in-one" de gestão de eventos composta por uma plataforma cloud, "badges" inteligentes que identificam visitantes e equipamentos IoT que registam interações entre participantes, marcas e expositores. Empreendedores: Sérgio Pinto, Sérgio Alves.

- CellmAbs: "spinoff" da Nova de Lisboa com tecnologia inovadora na área da imuno-oncologia, desenvolvendo uma nova classe de imunoterapias para o tratamento de tumores sólidos, nomeadamente na abordagem a vários tipos de cancro. Empreendedores: Nuno Prego Ramos e Paula Videira.

- ChemiTek: soluções inovadoras para a manutenção e proteção de vários materiais, nomeadamente para painéis solares e vidros, mantendo-os limpos durante mais tempo. Empreendedor: César Martins. (Co-investimento com SBS Startup Braga, BrainCapital e Nelp Five).

- Fyde: com sede na Califórnia e desenvolvimento de produto no Porto, protege o acesso remoto de sistemas de informação empresariais, para eliminar riscos de segurança associados ao tradicional acesso via VPN. Empreendedor: Sinan Eren. (Co-investimento com Bright Pixel, Wells Fargo, DNX Ventures e Vertex Ventures).

- Lovys: com sede em Leiria, tem solução 100% digital que consegue compilar várias subscrições de seguros numa única mensalidade, facilitando a gestão familiar. Empreendedor: João Cardoso. (Co-investimento com MAIF Avenir, PlugNPlay e a Neftys Pharma).

- Noocity: produto que permite a qualquer habitante urbano viver a experiência de cultivar e colher os seus próprios legumes de uma forma prática, eficiente e ecológica. Empreendedor: José Ruivo.

 

- TargTex: empresa de desenvolvimento de fármacos, cujo objetivo é desenvolver candidatos clínicos para diferentes indicações oncológicas. Empreendedor: João Seixas.

Partilhar