NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

O cabo chama-se Merea e transmite 24.2 terabits por segundo. Tem 6604.7 km de comprimento, pesa 4.6 toneladas e pertence à Facebook, Microsoft e a Telxius.

A Incinera, uma companhia californiana de telecomunicações, anunciou que foi batido o recorde de transmissão de dados feita através de cabos submarinos. O cabo detentor do recorde chama-se Marea, liga Virginia Beach (EUA) a Balboa (Espanha) e consegue transmitir até 24,2 terabits por segundo.

 

Este cabo tem um total de 6604,7 quilómetros de comprimento, pesa cerca de 4,648 milhões quilos e é subgerido de forma tripartida pelas seguintes empresas: a Facebook, a Microsoft e a Telxius (Espanhola, telecomunicações).

 

De acordo com as declarações de Geoff Bennett, diretor de soluções e tecnologia da Infinera, à Popular Science, um fotão (partícula de luz) viaja mais rápido no vácuo do que através de fibra ótica. E afirma que o objetivo de ter um sistema de luz na fibra ótica, serve para acelerar o envio de informação.

 

O responsável da Infinera, explica ainda que a empresa produz «o equipamento que aplica luz na fibra ótica», e que para atingir taxas de transmissão 20% superiores às taxas de que, normalmente, a fibra ótica consegue enviar, são necessárias duas coisas: Em primeiro lugar, implementar «múltiplos comprimentos de onda num único chip ótico, para que se possam aproximar os comprimentos de onda individuais e obter mais comprimentos de onda na fibra».

 

Há um segundo requisito técnico que relacionado com o facto de cada comprimento de onda ser «transmitido como um conjunto de subportadoras que também permite um espaçamento mais compacto». Por isso, enquanto o cabo permanecesse o mesmo, eles aumentavam a quantidade de dados que podiam ser enviados através do tubo num determinado intervalo de tempo.

 

No mar existem atualmente um total de 378 cabos submarinos em utilização e, de acordo com a TeleGeography, uma companhia que faz estudos de mercado na área das telecomunicações, os cabos modernos recorrem cada vez mais à fibra ótica e a tecnologia laser para otimizarem a transmissão de informação. Algumas das maiores conexões existentes são feitas entre Nova Jérsia (EUA) e Praia Grande (Brasil), ou desde a Austrália, até à Indonésia e Singapura.

Partilhar