NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Em Março, a gestão de fundos de investimento imobiliário foi de 10.515,6 milhões de euros, praticamente inalterado face a Fevereiro.

De acordo com a Comissão de Mercados de Valores Mobiliários - CMVM, o montante investido nos fundos de investimento imobiliário (FII) subiu 0,1% para 7.715,7 milhões de euros. Nos fundos especiais de investimento imobiliário (FEII), o valor caiu 0,17% para 2.418,5 milhões de euros e nos fundos de gestão de património imobiliário (FUNGEPI) desceu 0,5% para 381,4 milhões de euros.

 

No período em análise, os países da União Europeia foram o destino da totalidade do investimento feito em activos imobiliários, tendo 45,8% da carteira dos FII e FEII abertos sido aplicados em imóveis do sector dos serviços. Os investimentos realizados pelos FUNGEPI destinaram-se sobretudo ao sector do comércio (65,9% do total).

 

A Interfundos (12,9%), a Square AM (11,2%) e a Caixa Gestão de Ativos (7,5%) detinham as quotas de mercado mais elevadas.

 

A CMVM avança ainda que em Março foram liquidados os fundos especiais de investimento imobiliário "Lisbon Urban – Fundo Especial de Investimento Imobiliário Fechado", gerido pela GNB e o "Ibéria Capital – Fundo Especial de Investimento Imobiliário Fechado", gerido pela Floresta Atlântica.

Partilhar