NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

João Portugal Ramos, enólogo e empresário, teme os efeitos da seca e alerta para a necessidade de garantir que os viticultores portugueses tenham acesso a água..

João Portugal Ramos é enólogo por convição e empresário por necessidade. Depois de anos como consultor, fundou o grupo João Portugal Ramos Vinhos, que já faturou cerca de 25 milhões de euros em 2018, um crescimento de 10% em relação ao ano anterior. João Portugal Ramos considera que é essencial garantir que os viticultores portigueses têm acesso a água. “Repare no que aconteceu ao Alentejo com o Alqueva, o que aconteceu aos terrenos que hoje em dia estão no perímetro de rega do Alqueva, enquanto outras pessoas que estão, como eu, em Estremoz e não têm acesso a essa água”. E defende a necessidade de um aumento da produção e do preço médio a que o vinho português é vendido.

 

Mais aqui

Partilhar