NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Brexit - Inflação encontra-se estabilizada apesar do abrandamento nos preços no mercado imobiliário, representando um aumento real dos salários britânicos.

A taxa de inflação a 12 meses (incluindo habitação e imposto de município) foi de 1.8% em Março, valor que se encontra estabilizado desde Janeiro do ano corrente. Esta figura foi impulsionada pelo aumento nos preços dos combustíveis mas o estímulo contrário foi dado pelo decréscimo nos preços de produtos alimentares e pelo fraco crescimento nos jogos de computador.

 

Com os salários a crescerem 3,4%, os britânicos estão a experimentar um período de crescimento real do seu rendimento, apesar de o nível de salário semanal ainda se encontrar aquém dos níveis observados no pré-crise.

 

No que diz respeito ao preço das propriedades, os preços cresceram homologamente 0,6%, representando a taxa mensal mais baixa desde 2012. Mike Hardie, responsável do departamento de inflação no ONS (Office for National Statistics), comentou que a “taxa de crescimento anual dos preços no setor imobiliário foi a mais baixa dos últimos sete anos”.

 

Hardie afirmou ainda que o “crescimento na Escócia e oeste britânico foi ofuscado pela queda sustentada nos preços em Londres e Sudeste do Reino Unido, o primeiro desde 2011”. De facto, os preços das casas londrinas caíram 3,8% em Março, um decréscimo ainda mais acentuado do que o verificado em Janeiro (2,2%). Este é o registo de maior queda desde 2009 e de acordo com alguns especialistas, este comportamento prevê-se que não seja pontual.

Partilhar