NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

O crescimento da economia alemã vai cair para 0,5% este ano, mas deverá recuperar para 1,5% em 2020 sustentado pela "resiliente" procura doméstica, segundo as previsões de primavera da Comissão Europeia hoje divulgadas em Bruxelas.

As previsões de Bruxelas referem que a taxa de crescimento do Produto Interno (PIB) alemão deverá recuperar em 2020 também sustentada pela dissipação dos problemas temporários da produção e pela melhoria gradual da procura externa.

 

Em 2018 o PIB da Alemanha cresceu 1,4%.

 

O crescimento do emprego e dos salários continuarão a sustentar o consumo privado, adianta Bruxelas que prevê que a taxa de desemprego, que foi de 3,4% em 2018, desça para 3,1% este ano e para 2,7% em 2020.

 

Para a taxa de inflação, que foi de 1,9% em 2018 devido ao aumento dos preços da energia, a Comissão Europeia prevê que esta desça para 1,5% este ano e se mantenha neste nível em 2020.

 

Em relação aos excedentes das contas do Estado alemão em percentagem do PIB, Bruxelas estima que estes deverão manter-se no período em análise.

 

Depois de um excedente das contas públicas em percentagem do PIB de 1,7% em 2018, a Alemanha deverá manter o excedente, mas de 1% este ano e de 0,8% em 2020 devido à redução dos impostos sobre as famílias.

 

A dívida pública da Alemanha em percentagem do PIB também deverá, segundo Bruxelas, continuar a cair, para 58,4% este ano e 55,6% em 2020, depois de se ter cifrado em 60,9% em 2018.

Partilhar