NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Está prevista a assinatura de um protocolo de cooperação entre as cinco Comissões Vitivinícolas e do contrato de financiamento para o Enoturismo na Região Centro, celebrado com o Turismo de Portugal.

As cinco regiões vitivinícolas da Região estabeleceram um protocolo que lhes permitirá concorrer de forma conjunta ao ‘Programa de Ação para o Enoturismo’, lançado pelo Turismo de Portugal.

 

A apresentação dessa candidatura irá decorrer depois de amanhã, dia 10 de maio, no Museu do Vinho da Bairrada.

 

“Na sexta-feira, a ordem de trabalhos começa com a assinatura do protocolo de cooperação entre as cinco Comissões Vitivinícolas e do contrato de financiamento para o Enoturismo na Região Centro, celebrado com o Turismo de Portugal”, adianta um comunicado da Comissão Vitivinícola da Bairrada (CVB).

 

De seguida, Pedro Soares, presidente da CVB, faz a apresentação do projecto ‘Programa de Qualificação da oferta enoturística da Região Centro’, e Jorge Sampaio, presidente da Associação Rota da Bairrada, falará acerca da Rota (dos vinhos) da Bairrada.

 

Para abordar o tema da ‘Gestão de uma unidade de enoturismo’ são apresentados os casos do Grupo Bacalhôa e da Quinta Madre d’Água, por Sónia Oliveira e Maria Inês Ferreira, respectivamente.

 

Pedro Machado, presidente do Turismo do Centro de Portugal, vai abordar a importância do ‘Enoturismo no Centro de Portugal’, e Luís Araújo, presidente do Turismo de Portugal, dará a conhecer o ‘Programa de Acção para o Enoturismo em Portugal’.

 

A apresentação deste protocolo terá lugar na Bairrada, porque a CVB é a entidade líder do ‘Programa de Acção para o Enoturismo na Região Centro’.

 

“Uma escolha que está intimamente relacionada com o trabalho que tem vindo a ser feito na região e para o qual em muito tem contribuído o papel da CVB e da Associação Rota da Bairrada (ARB), entidade a operar, de forma integrada e em regime privado, há uma dezena de anos”, explica o referido comunicado.

 

Além da Bairrada, este protocolo une as comissões vitivinícolas da Beira Interior, Dão, Lisboa e Tejo.

Partilhar