NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

O novo website tem recursos exclusivos para apoiar e criar ecossistemas saudáveis para que as startups ampliem os seus negócios.

Considerando que as startups e as scaleups são impulsionadoras do crescimento económico e abrem portas à criação de emprego na União Europeia, a Comissão Europeia lançou um novo portal com recursos exclusivos para quem necessite dar um novo fôlego aos seus negócios. Chama-se Startup Europe e pretende apoiar e criar ecossistemas para as startups ampliarem os seus negócios.


Segundo refere o comunicado, o ecossistema de startups na Europa foi apenas impulsionado por algumas cidades, e dando um exemplo, 76% de todo o capital investido na Europa desde 2013 foi direcionado para 10 hubs, cerca de 30% do conjunto de talentos. É nesse sentido que o novo website pretende comunicar a mais pessoas, fomentando o crescimento e expansão de novos hubs. E para catalisar o processo, estão a ser lançados sete novos projetos europeus que visam criar ecossistemas de acompanhamento às startups, ajudando-as a contornar os obstáculos inerentes ao seu crescimento.

 

Na prática o website funciona um pouco como um quadro de ofertas de emprego, neste caso projetos temáticos, que as statups interessadas, nas diferentes áreas disponíveis são reencaminhados para a respetiva página onde poderão candidatar-se. É descrito o tema, os objetivos e o valor de financiamento para as equipas escolhidas. Atualmente há um programa de parceria de Blockchain, fabrico inteligente de têxteis e sistemas de cloud, big data e machine learning, para referir alguns.

 

Conforme explicado por Pēteris Zilgalvis, Head of Unit da Startup Europe: “Este novo site representa a ambição dos objetivos da Startup Europe em encorajar startups em toda a U.E. a evoluírem, recebendo o todo o apoio que precisam. A nossa visão é ajudar a dar visibilidade aos diferentes ecossistemas da Europa que estão aqui por esse motivo, e desenvolver a sua formação, incentivando o diálogo entre eles”.

 

De ter em conta que a candidatura dos projetos em vigor tem tempo limitado. Por exemplo, os projetos de Blockchain que estão atualmente disponíveis têm um período de adesão até ao dia 10 de fevereiro, seguindo-se o arranque de idealização em março, a construção do protótipo entre abril e julho, e depois o teste-piloto entre setembro e outubro.

Partilhar