NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Unidade de luxo da Remax registou um aumento do volume de negócios na ordem dos 30%.

A procura por imóveis de luxo aumentou no ano passado. Os números da Remax Collection, a unidade de casas de luxo da imobiliária, revelam uma subida do volume de negócios de 30,2% em 2018, quando comparado com o ano anterior. Os principais clientes são portugueses e preferem apartamentos.

 

"O ano de 2018 foi excelente para a Remax Collection e bastante representativo do crescimento sustentado deste segmento em Portugal", refere a CEO da imobiliária, Beatriz Rubio, num comunicado a que o Notícias ao Minuto teve acesso.

 

Os clientes portugueses refroçaram a sua posição como principal investidor nesta área, tendo sido responsáveis pela aquisição de 61,7% dos imóveis transacionados pela imobiliária no ano passado.

 

Já os brasileiros foram a nacionalidade estrangeira que liderou a compra de imóveis de luxo. A maior fatia do mercado centrou-se no distrito de Lisboa, designadamente nos concelhos de Oeiras e Cascais.

Partilhar